sexta-feira, 13 de março de 2015

Refutando o Paradoxo da Onipotência


Pode Deus criar uma pedra tão pesada que nem mesmo Ele pode carregar? Pode um ser onisciente aprender algo novo? Se a resposta for não, isso significa que existe algo que Deus não pode fazer, portanto, não é onipotente. 
Quando analisado, vemos que esse argumento não consegue prosseguir na lógica. Isso porque ele se baseia em um mal entendimento do que é onipotência.

Refutando o Paradoxo da Onipotência.


O que é onipotência

Onipotência é a habilidade de fazer qualquer coisa com poder e ação. Com isso em mente, se torna obvio que isso quer dizer que um ser onipotente não pode fazer absurdos lógicos.
Deus não pode criar uma pedra tão pesada que nem Ele possa carregar, pois essa pedra teria que pesar mais do que infinito. O que é logicamente impossível. Similarmente, Ele não pode aprender nada novo por que já sabe tudo. Então, não existe nada novo pra Ele aprender.

Isso é uma diminuição do poder de Deus?

De forma nenhuma. Absurdos lógicos não são coisas, são apenas palavras que se contradizem em uma frase, como “triângulos de quatro lados”, “solteiros casados”, “políticos honestos”, etc. E até mesmo a Bíblia diz que tem certas coisas que Deus não pode fazer. Deus não pode mudar moralmente:

“Toda boa dádiva e todo dom perfeito vêm do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não há mudança, nem sombra de variação”. - Tiago 1:17 

Deus não pode mentir:

“Em esperança da vida eterna, a qual Deus, que não pode mentir, prometeu antes dos tempos dos séculos”. - Tito 1:2

Isso é uma redefinição?

Não mesmo. São Tomas de Aquino, 800 anos atrás, já dizia que onipotência era a habilidade de fazer apenas o que é logicamente possível. O único filosofo que dizia que Deus podia fazer o logicamente impossível era René Descartes. E se você acha que Ele pode fazer o que é logicamente impossível, resolveu o paradoxo. Ele pode simplesmente criar a pedra, não conseguir levantar e depois levantar. Ou aprender algo que Ele “esqueceu”.
“Oni”, significa “tudo”, e “potencia” significa a habilidade de fazer algo potencial, uma possibilidade real. “Potencia” vem da palavra grega “dunamis”. Então, “onipotência” literalmente significa a habilidade de realizar qualquer possibilidade.

Possibilidade lógica?

Alguns podem responder:

“Mas é logicamente possível criar uma rocha e levanta-la. Então, é logicamente possível criar uma rocha com uma propriedade distinta, sendo não-levantavel pelo próprio criador.”

O argumento basicamente diz que “se é possível um humano fazer isso, então é possível para Deus”. No entanto, “carregar pedras”, depende do contexto em que esta inserida. É extremamente diferente dizer:

“Pode João criar uma pedra que ele não consegue carregar?”

De dizer:

“Pode um Ser que pode levantar qualquer pedra, criar uma pedra que ele não possa carregar?”

Então, como dito acima, a ação no contexto de Deus torna a frase em auto-contraditória, ou seja, logicamente impossível.

Conclusão


O paradoxo da onipotência não funciona. É baseado em um conceito errado de onipotência e mesmo se estivesse correto, o problema seria resolvido. Onipotência como habilidade de fazer apenas o que é logicamente possível não é uma “ideia nova”, já que vem da própria palavra e até mesmo Aquino já dizia isso.

2 comentários: