segunda-feira, 17 de novembro de 2014

A Existência de Deus #7 - O Argumento Ontológico Modal



O argumento de St. Anselmo foi bem controverso por séculos, pois, apesar de ter certa lógica, não parecia ser “prova definitiva” como ele pensava. No entanto, a versão que vou defender aqui é a versão Modal do argumento, desenvolvida por um dos maiores filósofos da atualidade: Alvin Plantinga.
Para se entender esse argumento, é necessário primeiro entender o conceito de mundos possíveis (caso contrario, acabará como Richard Dawkins e 90% dos youtubers que acham que refutaram o argumento). Um mundo possível não é um “universo paralelo” ou um outro planeta. É apenas uma descrição de como a realidade poderia ser. É uma forma de filósofos testarem uma idéia para ver se é lógica, perguntando se pode existir em algum mundo como o nosso.
Há três maneiras de definir um ser ou entidade no argumento ontológico:

Impossível - Significa que não existe em nenhum mundo possível.
(Ex: Triângulos de quatro lados, solteiros casados, etc)

Contingente – São logicamente possíveis, podem existir em alguns mundos possíveis.
(Ex: Unicórnios)

Necessários – Tem que existir em todos os mundos possíveis.
(Ex: Muitos matemáticos acreditam que números existem necessariamente, que nenhum mundo possível pode não conter números. Outro exemplo seria um quadrado, que tem quatro lados em todos os mundos possíveis.)

O argumento segue as seguintes premissas:

Premissa 1 - É possível que um Ser de Grandeza Máxima (Deus) exista.

Premissa 2 - Se é possível que um SGM (Deus) exista, então ele existe em algum mundo possível.

Premissa 3 - Se um SGM (Deus) existe em algum mundo possível, ele deve existir em todos os mundos possíveis.

Premissa 4 - Se um SGM (Deus) existe em todos os mundos possíveis, ele existe no mundo real.

Premissa 5 - Se um SGM (Deus) existe no mundo real, então ele existe.

Conclusão - Portanto, um Deus existe.

quarta-feira, 12 de novembro de 2014

O Argumento do Amor Perfeito para a Trindade


Esse não é um argumento para a existência de Deus. Mas sim, um argumento que diz que apenas a Trindade pode ser o Deus perfeito.
Contrario a crença de que a Trindade não faz sentido, ela na verdade faz muito mais sentido do que um deus unitário. Pessoas que pensam que a Trindade não faz sentido normalmente não a entenderam, pensam que é um Deus que são três Deuses. Mas como vimos não é esse o caso.

terça-feira, 11 de novembro de 2014

Adão e Eva foram perdoados?


Essa é uma pergunta interessante. Apesar de sua importância teológica, tem bastante gente do tipo “não tenho argumentos então vou zuar a Bíblia hur dur” na internet fazendo esse tipo de pergunta e se aproveitando para zombar de Deus. Então, nesse texto, vou expor a minha opinião e espero que as pessoas que busquem o conhecimento com sinceridade leiam e pensem sobre isso. Já as irracionais que gostam de ficar de “zuera”, continuem na ignorância.

sexta-feira, 7 de novembro de 2014

A Difícil Tarefa de Perdoar



Há essa idéia fundamental para o Cristianismo do perdão de Deus sobre os pecados dos homens a qual é bem interessante, assustadora e confortante. Agora, você deve se perguntar, “por que assustadora?”. Estou de acordo que para a maioria ela deve ser algo mais “confortante”, mas algumas pessoas devem ir tão profundamente ao assunto que devem achar algo mais assustador.

quarta-feira, 5 de novembro de 2014

Alguns comentários sobre os comentários do Papa Francisco


Recentemente, o Papa Chicão fez algumas declarações sobre o Big Bang e a Evolução e sua compatibilidade com a descrição em Gênesis de Deus criando o universo e os seres vivos. Como isso teve um certo barulho, resolvi dar uma comentada.

terça-feira, 4 de novembro de 2014

O Cristianismo é "ruim" e só trouxe mal na história?


Um dos argumentos usados pelos Neo Ateus hoje em dia é o que diz que as religiões, como o Cristianismo, são más, ruins para a sociedade, e precisam ir embora para o beneficio da humanidade. No entanto, ninguém consegue apresentar algum argumento em favor, apenas afirmam como se fosse um fato, quando na verdade, as evidencias nos mostram o contrario.

domingo, 2 de novembro de 2014

O Cristianismo "escraviza"?


Por que qualquer pessoa iria querer se tornar cristã? Você não perde toda a liberdade? Ao invés de fazer o que quiser você tem que viver sob as regras que Deus lhe deu. Como alguém pode gostar disso? Esses são pensamentos que céticos tem sobre o Cristianismo e eles parecem pensar que nós desistimos de toda a nossa liberdade. Mas Paulo diz em sua carta aos Gálatas que temos liberdade em Cristo. Como pode isso? Como pode o Cristianismo ser a liberdade? A verdade é que nós Cristãos achamos mais liberdade em Cristo, do que vivendo sem Ele. Isso porque “liberdade” é um pouco mais complexo do que o que nós tradicionalmente pensamos sobre isso.