sexta-feira, 21 de julho de 2017

O que os Estudiosos de Grego Pensam da Tradução do Novo Mundo da Bíblia da Sociedade Torre de Vigia?


Por Chad A. Gross

Em seu pequeno livro Os Fatos sobre as Testemunhas de Jeová, os autores John Ankerberg e John Weldon contendem que “estudiosos de Grego, Cristãos e não cristãos universalmente rejeitam...” [1] a Tradução do Novo Mundo (TNM) da Bíblia usada pelas Testemunhas de Jeová.
Um exemplo que eles oferecem é o falecido Dr. Julius Mantey. Como os autores explicam:

Mantey foi um dos principais estudiosos de Grego no mundo. Ele foi o autor de Hellenistic Greek Reader [Leitor de Grego Helenístico] e co-autor, com H. E. Dana, de A Manual Grammar of the Greek New Testament [Um Manual de Gramático do Novo Testamento Grego]. Não apenas ele rejeitava a TNM, ele publicamente demandou que a Sociedade parasse de citar sua Grammar para sustentá-la. [2]

Mantey escreveu:

Eu nunca li o Novo Testamento tão mal traduzido como em The Kingdom Interlinear Translation of the Greek Scriptures [A Tradução Interlinear do Reino das Escrituras Gregas]. De fato, não é nem sua tradução. Na verdade, é uma distorção do Novo Testamento. Os tradutores usaram o que J. B. Rotherham traduziu em 1893, para a linguagem moderna, e mudaram a leitura em porções de passagens para que falassem o que as Testemunhas de Jeová crêem e ensinam. Isso é uma distorção, não uma tradução.[3]

Bruce Metzger, outro estudioso do Novo Testamento bem conhecido, disse, “As Testemunhas de Jeová incorporaram em suas traduções do Novo Testamento diversas renderizações erradas do Grego.” [4]
O Dr. Robert Countess, que escreveu sua dissertação para seu Ph.D em grego na TNM, concluiu que a tradução:

... tem sido acentuadamente sem sucesso em manter considerações doutrinarias da influencia da tradução real... Ela deve ser vista como uma obra radicalmente tendenciosa. Em alguns pontos ela realmente é desonesta. Em outras ela não é nem moderna e nem acadêmica. E entrelaçado em sua fabricação ela é uma aplicação inconsistente de seus próprios princípios enunciados no Prefácio e no Apêndice. [5]

Como se isso não fosse o bastante, o estudioso Britânico H. H. Rowley chamou a TNM de “um insulto à Palavra de Deus.” [6]
Então, de acordo com estudiosos Cristãos e não-Cristãos, a TNM é tendenciosa, desonesta e errada.

Traduzido de:
TRUTHBOMB APOLOGETICS, What do Greek Scholars Think of the Watchtower Society’s New World Translation of the Bible?, 21 de julho de 2017, disponível em http://truthbomb.blogspot.com.br/2017/07/what-do-greek-scholars-think-of.html  acesso em 21 de julho de 2017




[1] John Ankerberg and John Weldon, The Facts on Jehovah's Witnesses, p. 31.
[2] Ibid., 32
[3] Ibid.
[4] Ibid.
[5] Ibid.
[6] Ibid.

2 comentários:

  1. Uma das regras mais simples que se aprende quando vai se estudar grego é que o que importa não é a ordem das palavras na identificação das funções sintáticas na frase, mas as declinações e os artigos. Uma regra simples diz que numa oração o sujeito vem com o artigo e o predico é anartro. Quando João escreve " καὶ θεὸς ἦν ὁ λόγος" , usando o artigo em λόγος e não usando em "θεὸς", fica claro que λόγος é o sujeito e θεὸς é o predicado. Como no português o que define a função sintática de uma palavra é a ordem das palavras (sujeito+verbo+predicado), o anartro no grego simplesmente significa que se deve traduzir "A Palavra era Deus". Essa é uma das primeiras e mais simples regras de grego. Mas as Testemunhas de Jeová, por causa da sua crença ariana, resolveu justificar o acréscimo de um artigo indefinido simplesmente porque "θεὸς" aparece no grego sem artigo. Isso não só é ignorar uma regra básica de grego, a saber que o predicado vem sem artigo, mas também ignorar algo explícito no texto que a mesma palavra aparece lado a lado no grego, de modo que se uma significa "Deus" a outra também significa "Deus" numa unidade semântica ("τὸν θεόν, καὶ θεὸς"). O texto, no grego, soa quase como um silogismo: "O Verbo estava com Deus e Deus era o Verbo". É evidente que "Deus" está sendo usando no mesmo sentido nas duas orações, assim como "Verbo". O autor está dizendo que o Logos é da mesma natureza daquele com quem Ele estava no princípio. Não há silogismo válido se os termos forem equívocos. Até mesmo um principiante em grego é capaz de perceber como os tradutores ignoraram as mais básicas regras do idioma do Novo Testamento.

    ResponderExcluir
  2. SE A TRADUÇÃO DAS TJ FOR ERRADA,IMAGINEM SÓ AS OUTRAS TRADUÇÕES,EXEMPLO, A J.F.A,TOTALMENTE MAL TRADUZIDA E INCOERENTE COM HEBRAICO E GREGO,SEM CONTAR QUE ELIMINARAM COMPLETAMENTE DAS SUAS VERSÕES ATUAIS DESTA BÍBLIA, O TETRAGRAMA DO NOME DE DEUS!!!E MUITOS ENTENDIDOS DIZEM O MESMO SOBRE ESTA TRADUÇÃO J.F.A E OUTRAS PARECIDAS QUE SEGUEM O MESMO CAMINHO ERRADO!!!

    ResponderExcluir