sexta-feira, 16 de dezembro de 2016

Seria o Mormonismo uma religião cristã?


Seria o Mormonismo uma denominação cristã, assim como os batistas e presbiterianos? Uma visão superficial dirá que sim. Afinal, o nome desse grupo é Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. Porém, uma análise mais detalhada das doutrinas Mórmon e o que é dito no Livro de Mórmon mostram que o Mormonismo não pode ser comparado ao Cristianismo Bíblico. 



Seria o Mormonismo uma religião cristã?


Mormonismo vs Cristianismo


Mórmons vão dizer que eles são cristãos pois também crêem que Jesus Cristo é Deus e que crêem na Trindade. Porém, isso é apenas uma linguagem para disfarçar a real doutrina politeísta dos Mórmons.
Mórmons crêem que o Pai é um Deus, que antes foi um ser humano em algum outro planeta, que foi exaltado a ser o Deus desse planeta:

O próprio Deus era assim como nós somos agora, e ele é um homem exaltado, e senta no trono acima dos céus! Esse é o grande segredo. [...] nós devemos entender o caráter e o ser de Deus e como ele veio a ser; pois eu vou dizer a vocês como Deus se tornou Deus. Nós imaginávamos que Deus era Deus desde a eternidade. Eu vou refutar essa idéia... [1]

Isso entra em direta contradição com o ensino Bíblico de que Deus é eterno:

Antes que os montes nascessem, ou que tu formasses a terra e o mundo, mesmo de eternidade a eternidade, tu és Deus.
Salmos 90:2

Mas que se manifestou agora, e se notificou pelas Escrituras dos profetas, segundo o mandamento do Deus eterno, a todas as nações para obediência da fé;
Romanos 16:26

De acordo com o mormonismo, o primeiro filho de Deus Pai foi Jesus, e o segundo, Lúcifer:

O Diabo nasceu em forma de espírito logo depois de Jesus “na manhã da pré-existência” [2]

Jesus e Satanás são espíritos irmãos e nós todos nascemos, no céu, como irmãos deles. [3]

Um plano de salvação era preciso para as pessoas da terra, então Jesus ofereceu um plano ao Pai e Satanás ofereceu um plano ao pai, mas o plano de Jesus foi aceito. Como efeito, o Diabo queria ser o Salvador de toda a Humanidade. [4]

Por contraste, a Bíblia não fala absolutamente nada de uma relação familiar entre Jesus e Satanás. Na verdade, o que a Bíblia diz é que Jesus é Deus, existindo eternamente com o Pai, que também é Deus. Por meio do Verbo, todas as coisas foram criadas:

No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus.
Ele estava no princípio com Deus.
Todas as coisas foram feitas por ele, e sem ele nada do que foi feito se fez.
João 1:1-3

Porque nele foram criadas todas as coisas que há nos céus e na terra, visíveis e invisíveis, sejam tronos, sejam dominações, sejam principados, sejam potestades. Tudo foi criado por ele e para ele.
Colossenses 1:16

Quando os mórmons dizem crer na Trindade, eles querem dizer, na verdade, três deuses separados:

Existem diversos deuses [5]

A trindade é três Deuses separados: O Pai, o Filho e o Espírito Santo. “Que esses três são indivíduos separados, distintos fisicamente um do outro, é demonstrado pelos registro aceitos do divino lidando com o homem” [6]

Não apenas há esses múltiplos deuses (de acordo com o mormonismo), como também, “existe uma deusa mãe” [7]. No total, mórmons crêem em pelo menos quatro deuses.
Além desse ensino, há outro relacionado ao politeísmo do mormonismo, que é o da exaltação do homem. De acordo com o mormonismo, o homem pode se tornar um deus:

Depois de se tornar um bom Mórmon, você tem o potencial para se tornar um deus [8]

Claro, isso é completamente contrário ao ensinamento bíblico de que existe apenas um Deus:

Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo homem.
1 Timóteo 2:5

Assim diz o Senhor, Rei de Israel, e seu Redentor, o Senhor dos Exércitos: Eu sou o primeiro, e eu sou o último, e fora de mim não há Deus.
Isaías 44:6

Vós sois as minhas testemunhas, diz o Senhor, e meu servo, a quem escolhi; para que o saibais, e me creiais, e entendais que eu sou o mesmo, e que antes de mim deus nenhum se formou, e depois de mim nenhum haverá.
Isaías 43:10

Talvez o ensinamento mais bizarro dos mórmons seja o de que Deus teve relações sexuais com Maria para criar o corpo de Jesus. O segundo profeta mórmon, Brigham Young disse:

Deus teve relações sexuais com Maria para criar o corpo de Jesus [9]

O nascimento do Salvador foi tão natural quanto o nascimento de nossas crianças; foi o resultado de uma ação natural. Ele partilhou de carne e sangue – foi gerado de seu Pai, assim como nós fomos de nossos pais. [10]

Claramente isso contradiz uma profecia bem conhecida da Bíblia:

Eis que a virgem conceberá, e dará à luz um filho, E chamá-lo-ão pelo nome de EMANUEL, Que traduzido é: Deus conosco.
Mateus 1:23

Mormonismo também ensina que a salvação é por obras:

Uma das mais falaciosas doutrinas originadas por Satanás e espalhada pelo homem é a de que o homem é salvo apenas pela graça de Deus; que a crença em Jesus Cristo apenas é tudo o que é preciso para a salvação. [11]

Boas obras são necessárias para a salvação. [12]

Isso também contradiz as Escrituras, que ensinam claramente a salvação apenas pela fé em Cristo:

Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna, por Cristo Jesus nosso Senhor.
Romanos 6:23

Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus.
Não vem das obras, para que ninguém se glorie;
Efésios 2:8,9

Conclusão


Mormonismo ensina que existem múltiplos deuses; o Cristianismo ensina que existe apenas um Deus que subsiste em Três Pessoas. Mormonismo ensina que podemos nos tornar Deuses; o Cristianismo condena o homem achar que pode ser como Deus (Ezequiel 28:2-9) e ensina que não havia e nem haverá outro deus. Mormonismo ensina que Maria teve relações com Deus; o Cristianismo ensina que Maria era virgem quando concebeu Jesus. Mormonismo ensina que Deus era um homem que tinha um pai; Cristianismo ensina que Deus sempre existiu como Deus. Cristianismo ensina salvação apenas pela fé em Jesus; Mormonismo ensina salvação por fé e obras.
Com base em tudo isso, concluímos que o mormonismo não é uma religião genuinamente cristã, mas sim uma seita pseudo-cristã.

Fontes


[1] – Richard Galbraith, The Teachings of the Prophet Joseph Smith, p. 345
[2] – Mormon Doctrine, p. 192
[3] – ibid, 163
[4] – Journal of Discourses, vol 6, p. 8
[5] – Mormon Doctrine, p. 163
[6] – James Talmage, Articles of Faith, p. 35
[7] – ibid, p. 443
[8] – Teachings of the Prophet Joseph Smith, p. 345-347
[9] – Journal of Discourses, vol. 4, 1857, p. 218, vol. 8, p. 115

[10] – ibid, vol. 8, p. 115
[11] – Spencer W. Kimball, Miracle of Forgiveness, p. 206
[12] – James Talmage, Articles of Faith, p. 92

Nenhum comentário:

Postar um comentário