terça-feira, 29 de novembro de 2016

"A Bíblia pressupõe que Deus existe, não tenta provar que Ele existe" - Uma Resposta


“As Escrituras pressupõem que Deus existe, não tentam provar Sua existência”. Esse argumento geralmente é usado por quem é contra a Teologia Natural. Voltemo-nos a ele por um instante.
Esse argumento terrível. Em primeiro lugar, a Bíblia é um livro sobre Deus e de Deus. Então é obvio que a existência de Deus é pressuposta nela. Da mesma forma que um livro de receitas pressupõe que comida exista e ensina como preparar pratos diferentes com os ingredientes, o Livro de Deus pressupõe que Ele exista e ensina o que Ele fez na história. Segundo, tal argumento falha em reconhecer que nenhum dos grupos os quais os livros da Bíblia foram endereçados era composto de ateus. Pegue, por exemplo, a carta aos Romanos. Ela foi endereçada à Igreja de Roma. Será que alguém na Igreja era composta de ateus? Claramente que não.
Terceiro, e dai? Nem mesmo a teologia natural tenta provar que Deus exista, mas sim dar uma justificativa racional para a crença em Deus, assim com 1 Pedro 3:15 pede.
Por fim, a própria Bíblia nos ensina que existe um Criador e que Ele pode ser descoberto a partir do exame da natureza. Aqueles inimigos do Cristianismo na época do Antigo e do Novo Testamento eram em sua maioria politeístas, que acreditavam em muitos deuses. Mesmo aqueles que seguiam a crença platonista da existência do Demiurgo, também criam em outros deuses além deste. Porém, estes eram “deuses ídolos”, feitos de pedra ou ferro. Alguns acreditavam no sol como sendo um deus. Porém, o Apóstolo Paulo diz que “desde a criação do mundo os atributos invisíveis de Deus, seu eterno poder e sua natureza divina, têm sido vistos claramente, sendo compreendidos por meio das coisas criadas, de forma que tais homens são indesculpáveis” (Romanos 1:20)
R. C. Sproul comenta esse argumento dizendo que “seria completamente desnecessário a Bíblia argumentar a existência de seu autor. Por quê? Por causa da teologia natural. Eras antes que as primeiras palavras das Escrituras fossem sequer escritas, Deus claramente se revelou na natureza. A existência do Criador foi conclusivamente provada através da sua criação.” (SPROUL, R. C., Defendendo sua fé, CPAD, p. 73-74)

Nenhum comentário:

Postar um comentário