sexta-feira, 18 de março de 2016

Seria Pedro a Pedra (ou, o Papa)?


O texto relevante a ser analisado é o seguinte:

Chegando Jesus à região de Cesaréia de Filipe, perguntou aos seus discípulos: "Quem os homens dizem que o Filho do homem é? "
Eles responderam: "Alguns dizem que é João Batista; outros, Elias; e, ainda outros, Jeremias ou um dos profetas".
"E vocês?", perguntou ele. "Quem vocês dizem que eu sou? "
Simão Pedro respondeu: "Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo".
Respondeu Jesus: "Feliz é você, Simão, filho de Jonas! Porque isto não lhe foi revelado por carne ou sangue, mas por meu Pai que está nos céus. E eu lhe digo que você é Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do Hades não poderão vencê-la. Eu lhe darei as chaves do Reino dos céus; o que você ligar na terra terá sido ligado nos céus, e o que você desligar na terra terá sido desligado nos céus".
Então advertiu a seus discípulos que não contassem a ninguém que ele era o Cristo.
Mateus 16:13-20      

E então? Seria Pedro “a Pedra”?

Seria Pedro a Pedra?


Os termos gregos


A palavra grega usada para “Pedro” é “petros”, no masculino, que significa uma pedra pequena, enquanto a palavra usada para “pedra” é “petra”, no feminino, que significa uma grande rocha. Um “petros” é facilmente movível. Uma “petra” é difícil. Um “petros” é instável, da mesma forma que Pedro foi, negando Cristo (Lucas 22:57-58), tendo pouca fé (Mateus 14:19-30), tendo que ser corrigido por Paulo (Gálatas 2:11,14), etc.
Agora, a resposta comum a esse argumento é a de que, como Mateus foi escrito em aramaico e Jesus falava em aramaico, o termo para “pedra” e “Pedro” era “Kepha”. Sendo assim a mesma palavra. Porem, existem alguns problemas com esse argumento: Primeiro, devemos nos perguntar: Por que os tradutores e copistas fizeram questão de fazer essa divisória clara? Segundo, por que Deus escolheu que o Novo Testamento fosse escrito em Grego? Terceiro, por que a ICAR faz questão de usar uma versão do texto que nem sequer existe mais? Quatro, em João 1:42 lemos:

E o levou a Jesus. Jesus olhou para ele e disse: "Você é Simão, filho de João. Será chamado Cefas" ( que significa Pedro )
João 1:42

A palavra grega aqui para “Pedro” é “petros”. Note que ela esta sendo usada para elucidar o texto aramaico (“kephas”), que não é um nome. Como Kittel, Friedrich e Bromiley colocaram em seu Dicionário de Teologia do Novo Testamento:

“Exceto em João 1:42, onde ele é usado para elucidar o Aramaico kephas, Petros é usado no NT apenas como um nome para Simão Pedro. [...] A tradução suporta a visão de que Kephas não é um nome próprio, já que normalmente nomes próprios não são traduzidos.” (Kittel, G., Friedrich, G., & Bromiley, G. W. (1995, c1985). Theological dictionary of the New Testament. Translation of: Theologisches Worterbuch zum Neuen Testament. (835). Grand Rapids, Mich. W.B. Eerdmans.)

Além disso, enquanto Pedro é mencionado na segunda pessoa (tu), a pedra esta na terceira (esta pedra).
(Também pode ser argumentado que não esta claro se Jesus falava aramaico ou grego. Existem alguns poucos indícios de que Ele poderia ter falado em Grego, ja que existem alguns jogos de palavra no Novo Testamento que só funcionam no grego.. Mas a evidência é pouca, por isso não apelarei a ela.)

Pedro e Satanás


No texto seguinte, Pedro é chamado tanto de Satanás quanto de pedra de tropeço:

Jesus virou-se e disse a Pedro: "Para trás de mim, Satanás! Você é uma pedra de tropeço para mim, e não pensa nas coisas de Deus, mas nas dos homens".
Mateus 16:23

Pedro ser o Papa contradiz a história


Se Pedro foi o papa durante vinte e cinco anos, então existe algo errado, já que o apostolo foi martirizado no reinado de Nero, entre os anos 67 e 68 d.C. Subtraindo desta data vinte e cinco anos, retrocederemos ao ano 42 ou 43 d.C. Nessa época, não havia sido realizado ainda o Concilio de Jerusalém (Atos 15) que ocorreu por volta do ano 48 d.C. ou um pouco depois. Pedro participou do Concilio, mas foi Tiago quem o realizou e presidiu (Atos 15:13-19)
(Bíblia Apologética com Apócrifos, comentário em Mateus 16:18, p. 900.)

Pedro diz que Jesus é a Pedra


“Este Jesus é ‘a pedra que vocês, construtores, rejeitaram, e que se tornou a pedra angular’. Não há salvação em nenhum outro, pois, debaixo do céu não há nenhum outro nome dado aos homens pelo qual devamos ser salvos".
Atos 4:11,12

À medida que se aproximam dele, a pedra viva — rejeitada pelos homens, mas escolhida por Deus e preciosa para ele — vocês também estão sendo utilizados como pedras vivas na edificação de uma casa espiritual para serem sacerdócio santo, oferecendo sacrifícios espirituais aceitáveis a Deus, por meio de Jesus Cristo.
Pois assim é dito na Escritura: "Eis que ponho em Sião uma pedra angular, escolhida e preciosa, e aquele que nela confia jamais será envergonhado".
1 Pedro 2:4-6

Jesus diz que Ele é a Pedra


Na parábola da vinha, Jesus faz o contraste óbvio entre o filho do dono da vinha e da pedra:

Por último, enviou-lhes seu filho, dizendo: ‘A meu filho respeitarão’.
"Mas quando os lavradores viram o filho, disseram uns aos outros: ‘Este é o herdeiro. Venham, vamos matá-lo e tomar a sua herança’. Assim eles o agarraram, lançaram-no para fora da vinha e o mataram. “Portanto, quando vier o dono da vinha, o que fará àqueles lavradores?". Responderam eles: "Matará de modo horrível esses perversos e arrendará a vinha a outros lavradores, que lhe dêem a sua parte no tempo da colheita". Jesus lhes disse: "Vocês nunca leram nas Escrituras? ‘A pedra que os construtores rejeitaram tornou-se a pedra angular; isso vem do Senhor, e é algo maravilhoso para nós’.”
"Portanto eu lhes digo que o Reino de Deus será tirado de vocês e será dado a um povo que dê os frutos do Reino.”
Mateus 21:37-43

Se Pedro era Papa, por que os discípulos queriam saber quem era o maior?


Naquele momento os discípulos chegaram a Jesus e perguntaram: "Quem é o maior no Reino dos céus?"
Mateus 18:1

Teria Jesus perdido a oportunidade de dizer que era Pedro?

Os Pais da Igreja não eram unanimes


Santo Agostinho escreveu:

“Em uma passagem neste livro, eu disse a respeito do Apostolo Pedro: ‘tão nele quanto em uma pedra que a Igreja esta construída’ [...] Mas eu sei que bem frequentemente em tempo tardio, eu também expliquei o que o Senhor disse: ‘Você é Pedro, e sobre esta pedra eu construirei minha Igreja,’ que isso seja entendido como construída sobre Aquele que Pedro confessou dizendo: ‘você é Cristo, o Filho do Deus vivo,’ e então Pedro, chamado após essa pedra, representa a pessoa da Igreja que esta construída sobre esta pedra, e recebeu ‘as chaves do reino dos céus.’ Pois, ‘Você é Pedro’ e não ‘você é a pedra’ foi dito a ele. Mas ‘a pedra era Cristo’, a qual confessaste, como também toda a Igreja confessa, Simão é chamado Pedro. Mas deixe o leitor decidir qual dessas duas opções é a mais provável.” (The Retractions, 1:20:1)

Crisóstomo escreveu:

“Pedro, Tiago e João foram os primeiros chamados, e eram prioridade entre os discípulos” (Comentário sobre Gálatas, 1, vv. 1-3)

“Ele não disse sobre Pedro pois não é sobre um homem, mas sobre sua própria fé que a igreja é construída. E qual é essa fé? Você é Cristo, o filho do Deus vivo” (In pentecosten 52.806.75 – 52.807.1)

Cipriano disse:

“O Senhor disse a Pedro, dizendo, ‘eu lhe digo que você é Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do Hades não poderão vencê-la. Eu lhe darei as chaves do Reino dos céus; o que você ligar na terra terá sido ligado nos céus, e o que você desligar na terra terá sido desligado nos céus’ E novamente ao mesmo Ele diz, depois de Sua ressurreição, ‘cuida das  minhas ovelhas’ E a todos os apóstolos, depois de Sua ressurreição, Ele deu um poder igual, e disse, ‘Assim como o Pai me enviou, eu os envio’. E com isso, soprou sobre eles e disse: ‘Recebam o Espírito Santo. Se perdoarem os pecados de alguém, estarão perdoados; se não os perdoarem, não estarão perdoados’; ainda assim, que Ele possa fortalecer a união, Ele arranjou por Sua autoridade a origem dessa união, começando por um. Com certeza o resto dos apóstolos também eram o mesmo que Pedro, com um senso de parceria de honra e poder; mas o inicio procede da união.” (On the Unity of the Church, 4)”

Orígenes escreveu:

“Mas, se você pensa que apenas sobre Pedro toda a igreja foi construída por Deus, o que você iria dizer sobre João o filho do trovão ou cada um dos Apóstolos? Devemos nós ousar dizer, que contra Pedro em particular os portões do inferno não devem prevalecer, mas que eles prevalecem contra os outros Apóstolos e o perfeito?” (Comentário sobre Mateus, 12:10-11)

William Cathcart é bem direto quando diz:


A mesma visão dessa Escritura foi creditada por outros dos principais pais da Igreja. E, fora de Roma, pelos primeiros cinco séculos de nossa era, nenhum pai Cristão sonhou que esse texto dava a Pedro a soberania da Igreja. (William Cathcart, The Papal System, p. 77)

De fato, no livro Francisco: Renasce a Esperança, os autores católicos João Décio e Afonso Soares da PUC admitem que não existem provas bíblicas nem históricas de que Pedro foi o Papa. (pp. 148-150)

Conclusão


Um trabalho de exegese no Novo Testamento confirma que a Pedra que Jesus se referia só pode ser a confissão de Pedro, não o próprio Pedro. Nem mesmo um argumento baseado na tradição pode sustentar a crença de que Pedro foi constituído Papa naquela ocasião, ja que muitos dos Pais da Igreja discutiam sobre o assunto. Portanto, essa não é a crença continua e unânime da igreja desde o inicio. 
Agora, não há duvida de que Pedro foi um grande apóstolo, que fez grandes coisas e realizou milagres. Mas mesmo admitindo que a interpretação de Mateus 16 seja a católica pelo bem do argumento, não existe absolutamente nada que sugira sucessão papal. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário