segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

O Evangelho segundo Mateus – Notas pessoais do segundo capítulo


O Evangelho segundo Mateus – Notas pessoais do segundo capítulo


E, tendo nascido Jesus em Belém de Judéia, no tempo do rei Herodes, eis que uns magos vieram do oriente a Jerusalém,
Dizendo: Onde está aquele que é nascido rei dos judeus? porque vimos a sua estrela no oriente, e viemos a adorá-lo.
Mateus 2:1,2

Belém era uma cidade pequena ao sul de Jerusalém.
Os reis magos provavelmente eram sábios do Zoroastrismo, religião antiga da Pérsia (atual Irã), e tinham certa influencia política. Por isso Herodes os recebeu.
Apesar da Bíblia proibir o uso de estrelas e a astrologia em geral, Deus pode usar diversas formas para comunicar a Sua Verdade às pessoas. Nesse caso, estava comunicando a localização do Salvador. Ainda assim, a estrela não mostrou o futuro, mas sim apontava para algo que já havia acontecido – O nascimento de Jesus.
Apesar disso, a Bíblia nos diz que as estrelas revelam a glória de Deus (Salmos 19:1-6) e sua existência (Romanos 1:18-20).
A palavra grega para ‘adorá-lo” é proskinesai. Essa palavra também pode significar “reverenciar” e “prostrar-se”. Testemunhas de Jeová tentam usar isso a favor de sua interpretação errônea de Jesus não é Deus, dizendo que eles não o adoraram, mas sim o reverenciaram. Mas, isso é claramente motivado por pressupostos. Essa mesma palavra é usada em Apocalipse 19:10 e é traduzida como “adorar”. Repetida em Apocalipse 22:9 com a variante proteskineson.
Evidencia definitiva de que as Testemunhas de Jeová fazem essas traduções modificadas é o texto de Apocalipse 1:8, onde Jesus aparece como o Todo Poderoso. Aqui, eles substituem Jesus por Jeová, o que mostra claramente sua vontade de desviar das conclusões obvias das Escrituras.

E eles lhe disseram: Em Belém de Judéia; porque assim está escrito pelo profeta:
E tu, Belém, terra de Judá, De modo nenhum és a menor entre as capitais de Judá; porque de ti sairá o Guia que há de apascentar o meu povo Israel.
Mateus 2:5,6

Mateus esta citando a profecia de Miquéias 5:2, porem, ele troca o final. O versículo da profecia completo é o seguinte:

E tu, Belém Efrata, posto que pequena entre os milhares de Judá, de ti me sairá o que governará em Israel, e cujas saídas são desde os tempos antigos, desde os dias da eternidade.
Miquéias 5:2

Essa profecia mostra o Messias com um dos atributos divinos: Eternidade.
A segunda parte que Mateus colocou (“o Guia que há de apascentar o meu povo Israel”) pode ser uma referência ao que Deus disse a Davi em 2 Samuel 5:2 (Tu apascentarás o meu povo de Israel, e tu serás príncipe sobre Israel).
A palavra grega para “Guia” é hegeomai, que indica uma liderança forte. “Apascentar” indica carinho.

E, entrando na casa, acharam o menino com Maria sua mãe e, prostrando-se, o adoraram; e abrindo os seus tesouros, ofertaram-lhe dádivas: ouro, incenso e mirra.
Mateus 2:11

Fato curioso: Sempre que Mateus fala de Jesus com Maria, ele cita Jesus primeiro.
“Ouro, incenso e mirra” são presentes para reis (Isaías 60:6)

E esteve lá, até à morte de Herodes, para que se cumprisse o que foi dito da parte do Senhor pelo profeta, que diz: Do Egito chamei o meu Filho.
Mateus 2:15

Isso é interessante. Essa é uma citação de uma profecia de Oséias 11:1, que originalmente era entendida como uma referencia a saída do povo de Israel do Egito. Mateus esta básicamente dizendo que Jesus “encarna” o povo de Deus – Liberta da escravidão, atravessa o deserto e conquista o descanso.

Então Herodes, vendo que tinha sido iludido pelos magos, irritou-se muito, e mandou matar todos os meninos que havia em Belém, e em todos os seus contornos, de dois anos para baixo, segundo o tempo que diligentemente inquirira dos magos.
Mateus 2:16

É um fato que nenhuma outra fonte da época menciona esse acontecimento. Porem, não existe também razão para duvidar. Apesar de Josefo ter registrado cuidadosamente os atos de Herodes, existem razões para isso não ter sido registrado.
Primeiro, quantos garotos com idade de dois anos ou menos na pequena cidade de Belém foram massacrados? Dois? Cinco? Quinze? Mateus não nos diz nada.
Josefo diz que Herodes assassinou um numero enorme de pessoas, e que era extremamente cruel com os vivos, a ponto destes chamarem os mortos de sortudos. Então, nos é dito por Josefo que Herodes não era um “cara maneiro”. Esse nível de crueldade pode nos dizer que assassinar alguns meninos na pequena Belém foi algo minúsculo no reinado de Herodes. Historiados J. P. Holding diz:


“Sendo que os eventos do reinado de Herodes envolveram praticamente uma atrocidade após outra [...] dificilmente um dia em seu reinado de 36 anos passou com alguém não sendo sentenciada a morte – Por que qualquer evento em particular deveria causar rebelião, quando outros em particular, incluindo aqueles registrados por Josefo, não causaram?” [Tektonics, “The Slaughter of the Innocents: Historical or Not?” http://www.tektonics.org/qt/slaughtinn.php]

Nenhum comentário:

Postar um comentário