quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

A Existência de Deus #20 - O Argumento Transcendental das Leis da Lógica


Por que as leis da lógica existem? Existe alguma explicação para as leis conceptuais, imateriais, transcendentes e absolutas existirem? Creio que a melhor explicação para a existência inegável dessas leis seja a existência de Deus. Vamos ver o porque dessa ser a melhor conclusão a partir deste fato.

O Argumento Transcendental das Leis da Lógica


Premissa 1 – Toda lei conceitual reflete a mente de um Legislador


Todas as leis requerem um legislador. Pegue por exemplo as leis que governam nossa sociedade: elas foram criadas por um legislador. Elas são o reflexo de uma mente.
O pensamento racional é governado por leis da lógica conceituais, então, se essas leis existem, elas devem exigir também um legislador – Uma Mente.

Premissa 2 – As Leis da Lógica existem e são conceituais.


Esse fato é inegável. Até mesmo para negar esse fato seria necessário o uso de alguma lei da lógica para desenvolver o argumento.
Deixe-me listar três dessas leis:

  1. A Lei da identidade – X é X e não Y. As coisas sempre são as coisas que são.
  2. A Lei da não-contradição – X não pode ser X e ao mesmo tempo ser não-X.
  3. A Lei do meio da exclusão – Uma afirmação é ou verdadeira ou falsa. Não existe meio termo. Cada proposição ou é verdadeira ou a sua negação é verdadeira.

Essas leis não podem ser convenções humanas, já que elas são imutáveis, e os seres humanos são completamente mutáveis. Elas também são imateriais, e não materiais. E, portanto, são leis conceituais. Não se pode vê-las através de um microscópio ou pesa-las.
Sendo as leis da lógica imutáveis e imateriais, elas também independem de cultura, localização e tempo. Sendo assim, transcendentes. Mesmo antes de a humanidade existir, essas leis já existiam. Por exemplo, quando não havia nenhum ser humano na terra, a afirmação “não há nenhum ser humano na terra” era verdade? Obviamente que sim. Nesse caso, a lei da não-contradição funcionaria: “não haviam seres humanos” era verdade e “haviam seres humanos” era falso.
Você concordando ou não com as leis da lógica, elas ainda assim são absolutas. Elas não podem ser relativas. Mesmo isso sendo obviamente estupidez, se alguém tentar usar a lógica para relativizar as leis da lógica, ele vai estar usando as leis da lógica.
Tim Stratton diz:

“Toda conversa filosófica, hipóteses cientificas, matemáticas e conclusões baseadas no método histórico implicam a realidade de leis lógicas. Seria impossível engajar em qualquer uma dessas disciplinas se não houvessem absolutos lógicos providenciando parâmetros para nos ajudar a chegar a conclusão que segue de suas premissas.” [Cross Examined, Logic is Bedrock, online em http://crossexamined.org/logic-is-bedrock/ (acesso em 28 de janeiro de 2016) tradução livre]

Partindo então das premissas:

1-      Toda lei conceitual reflete a mente de um Legislador
e
2-      As Leis da Lógica existem e são conceituais.

Se segue logicamente que...

Conclusão – Portanto, existe um Legislador das Conceituais Leis da Lógica


A melhor explicação para a existência das conceituais, transcendentes, imutáveis, imateriais, atemporais e constantes Leis da Lógica é a de que há um Legislador. Uma Mente Transcendente que as criou.
A ciência não pode explica-las, já que ela deve pressupor as leis da lógica antes de qualquer coisa. Como Stratton disse:

“Leis lógicas não são substancias materiais. Nós não as descobrimos olhando em um microscópio. Nós não podemos colocar o método cientifico para descobrir as leis da lógica; ao invés disso, o cientista deve assumir as leis da lógica antes de engajar no método cientifico. Essas leis são a firmação da razão e da racionalidade” [Cross Examined, Logic is Bedrock, online em http://crossexamined.org/logic-is-bedrock/ (acesso em 28 de janeiro de 2016) tradução livre]

Frank Turek diz:

“Leis vem apenas de Legisladores. É isso que nossa experiência nos diz. Por que pensar que as Leis da Natureza e as Leis da Lógica são exceções? Se seguirmos a evidência onde ela leva, ela nos leva de volta a mesma Mente que criou o universo.” [Frank Turek, “Stealing from God”, p. 36]

Já que as leis da lógica requerem mentes, então elas devem vir de uma mente. Existem duas opções:

a)      As Leis conceituais, imateriais, atemporais e imutáveis da Lógica vêm de mentes humanas temporais e mutáveis.
ou
b)      As Leis conceituais, imateriais, atemporais e imutáveis vêm de uma Mente transcendente.

A melhor explicação é a opção (b), que diz que existe uma Mente Transcendente na qual se baseiam as Leis da Lógica.
Agora, alguém pode objetar dizendo que, já que Deus criou tudo, Sua mente não pode usar a lógica antes de criar a lógica. Porem eu acredito que isso esta baseado em uma falsa idéia da origem das Leis da Lógica. Dr. Craig diz que, “o Cristão deve dizer que verdades necessárias da lógica [...] são apenas representações da forma em que a mente de Deus essencialmente pensa. Teologicamente, essa doutrina se encaixa maravilhosamente com o prólogo do Evangelho de João no ser de Cristo o Logos de Deus. [...] [As Leis da Lógica] são apenas descrições de como Deus necessariamente raciocina.”[Reasonable Faith Q&A, “Logical Truth and Omnipotence”, online em http://www.reasonablefaith.org/logical-truth-and-omnipotence (acesso 28 de janeiro de 2016)
Dizer que as leis da lógica apenas existem, sem explicação também não responde nada. O ateu teria que dar uma razão lógica do porque essas leis não precisam de uma explicação, ao mesmo tempo que usam a lógica inexplicável. Esta indo contra todo o propósito da razão e da ciência: Tentar encontrar explicações. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário