terça-feira, 25 de agosto de 2015

Supostas Contradições Bíblicas #4 - As Genealogias em Mateus e Lucas


As genealogias de Jesus descritas em Mateus e em Lucas são bem diferentes. Seria isso um sinal de que o Novo Testamento esta errado, e que os autores estão contradizendo um ao outro?

As Genealogias em Mateus e Lucas


Maria e José


A genealogia de Mateus fala de José, o pai legal de Jesus, enquanto a de Lucas fala da de Maria, a mãe verdadeira de Jesus.
Ambas as genealogias vem de Davi, porem, com filhos diferentes. O pai pela lei de Jesus, José, tem sua genealogia ligada a Salomão. Sendo assim, Cristo tem o direito ao trono de Davi (2 Samuel 7:12). Já a mãe verdadeira de Jesus, mostra Cristo como descendente de Natã, mostrando o lado inteiramente humano de Cristo.
Pode argumentar “mas ambas as genealogias tem alguns nomes em comum”, porem, esses nomes não eram incomuns e até mesmo a genealogia de Lucas repete os nomes José e Judá.

Genealogias antigas e lacunas


Mateus deixou 300 anos de lacuna entre Salmom e Boaz, alem de três nomes entre Uzias e Jotão, e um entre Josias e Jeconias. Isso era extremamente comum, e Mateus fez isso de propósito por causa do número de pessoas na genealogia.

Significado Numérico


Mateus estava preocupado com a numerologia hebraica. Mateus tendo cortado algumas gerações e repetido outras, é feito de propósito. Ele usa a numerologia para passar uma mensagem importante. Para nós, números são apenas coisas quantitativas, mas no mundo antigo, elas poderiam ser usadas para passar uma mensagem significante. Como Michal Hunt diz:

“Nas Escrituras sagradas números normalmente tem um significado maior do que seus indicadores quantitativos. Mais comum do que não, até mesmo quando um numero é usado para indicar uma certa quantidade o numero individual dado pode apontar alem de seu significado simbólico. Em outras vezes o numero dado não é para ser levado literalmente e pode representar um valor aproximado, um valor simbólico, ou pode indicar o uso de hipérbole.” [Michal Hunt, “THESIGNIFICANCE OF NUMBERS IN SCRIPTURE”]

Considere como exemplo o numero 7 em Gênesis um.  O numero 7 era o numero da perfeição, e simbolizava a criação no tempo perfeito de Deus, perfeita para o proposito de Deus. Similarmente, o homem e a besta estão no dia 6 porque é o numero do homem e da besta. As genealogias em Mateus tem 42 nomes de propósito, pois esse numero significava “O Plano de Deus se Desdobrando”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário