sexta-feira, 28 de agosto de 2015

Jesus foi casado?


Então, tem esse tal de “Evangelho da Esposa de Jesus” no qual Jesus disse as palavras “minha esposa”. Oh, certo. Jesus então foi casado, teve filhos e passou a lua de mel no hotel mais badalado de Jerusalém... Certo? Longe disso.

Jesus foi casado?


Quando falamos do Jesus histórico, ou de qualquer outro personagem da história, o importante não é o que um documento diz, mas o que um documento confiável diz. Vamos comparar os documentos do Novo Testamento com o “Evangelho da Esposa de Jesus”.

Nome
Data
Marcos
60 d.C.
Mateus
65-72 d.C.
Lucas/Atos
68-75 d.C.
João
80-90 d.C.
“Evangelho da Esposa de Jesus”
400-800 d.C.

O Novo Testamento não pode ter sofrido alterações por causa do enorme numero de cópias antigas. Cerca de 6000 cópias nos permitem re-criar o Novo Testamento original. Então nós temos escritos múltiplos, independentes e antigos da vida de Jesus. Nenhum deles menciona a “Esposa de Jesus”. Alguém pode retrucar dizendo que é um argumento de silencio, mas um detalhe tão importante da vida do Messias deveria ter sido ao menos citado por Paulo ou algum dos autores das cartas neotestamentais. Nem ele e nem os outros autores do Novo Testamento mencionam qualquer esposa de Cristo. Então, as melhores fontes sobre o Jesus histórico que temos não mencionam em nenhum momento sua dita esposa, o que não é um bom sinal pra historicidade de tal “fato”.
Agora, alguém pode dizer que o documento é mais antigo do que 400 d.C, dizendo que ele possui uma escrita parecida com a do Evangelho Apócrifo de Tomé. Porem, esse apócrifo foi negado justamente por não estar de acordo com a tradição cristã primitiva, ele teve influencias dos movimentos gnósticos da época, e mostrava um Jesus mais machista. Alem disso, foi escrito entre o segundo e o quarto século, quando Tomé já estava morto. Como Dr. Bruce M. Metzger diz, "o Evangelho de Tome excluiu a si mesmo! Ele não estava de acordo com os outros testemunhos sobre Jesus que os cristãos primitivos consideravam dignos de confiança.” [Bruce Metzger entrevistado por Lee Strobel, “Em Defesa de Cristo”. p. 62]

Nenhum comentário:

Postar um comentário