segunda-feira, 20 de julho de 2015

Criacionismo Progressivo #14 - “Certamente morrerás” – O grande dilema da criação recente


Justino Martyr e Irineu, dois Pais da Igreja Cristã argumentavam baseando-se inteiramente nas Escrituras que os dias de Gênesis não poderiam ser dias de 24 horas. Claro, eu discordo do motivo deles, mas juntando a interpretação deles com outra possibilidade, é o bastante pra mostrar um grande problema da teologia da criação recente. Quer dizer, os dias são de 24 horas e haviam mortes antes da queda, ou os dias não são de 24 horas e não haviam mortes antes da queda? Escolha apenas um.

“Certamente morrerás” – O grande dilema da criação recente


O Texto


E ordenou o Senhor Deus ao homem, dizendo: De toda a árvore do jardim comerás livremente, Mas da árvore do conhecimento do bem e do mal, dela não comerás; porque no dia em que dela comeres, certamente morrerás. - Gênesis 2:16,17

A questão é: Por que Adão não morreu no mesmo dia em que comeu do fruto? Foi morte física ou espiritual? Vamos avaliar as duas opções e ver por que esses versículos por si só já refuta o Criacionismo de Terra Jovem.

Consequência: Morte física?


Deus diz que no dia em que Adão comesse o fruto proibido ele morreria. Mas, Adão morreu mais de 900 anos depois (Gênesis 5:5). Então, Deus mentiu? Mas Deus não pode mentir! (Tito 1:2) Portanto, se a consequência para o pecado de Adão foi trazer morte física ao mundo, um dia de Deus deve ser um tempo indeterminado, não um período de 24 horas.
Criacionistas de Terra Jovem vão responder a isso dizendo que a tradução correta de “certamente morrerás” é “morrendo morrereis”, que quer dizer, o processo de morte iria começar. Mas o hebraico impossibilita essa interpretação. A palavra para “morrerás”, em hebraico, é “muwth”, que significa “executar alguém” ou “colocar alguém para morrer”.
O hebraico contem um sistema de tri-consoante ou triliteral. A forma mais básica de cada verbo hebraico é normalmente composta de três consoantes. Com essa fundação de três consoantes, todos os outros aspectos do verbo são construídos. Essas formas verbais transmitem informações que em português seriam necessárias palavras adicionais. Usando apenas o verbo, pode-se dizer qual é o numero ou gênero de um assunto.
A forma mais simples de verbo hebraico é chamada Qal. Essa é uma das sete formas que o verbo pode aparecer. Adicionado a Qal, há humores colocados a cada palavra.
Nesse verso, nós vemos humores no infinitivo e imperfeito. Aqui, a palavra “muwth” é usada duas vezes. Na primeira vez, é usado no infinitivo absoluto, o que não permite sufixos ou prefixos. É usado com o verbo para enfatizar a idéia verbal. Então, nesse verso, o primeiro “muwth” esta sendo usado para enfatizar o segundo, e em português, a tradução correta do primeiro “muwth” é um advérbio enfatizando o segundo “muwth”. Portanto, a tradução correta é “certamente” mesmo.
Já a segunda palavra, é o foco da sentença, onde “muwth” é usado no tempo imperfeito. Isso quer dizer, que o segundo “muwth” esta sendo referido como uma ação que ainda não foi concluída.
A mesma regra gramatical é usada em Êxodo 21:20, onde “muwth” é repetido duas vezes para dizer que a execução de um assassino é imediata, não um processo longo.
Então, em Gênesis 2:17, a tradução correta é "certamente morrereis". Como Adão não morreu no mesmo dia em que comeu, a morte é espiritual. E isso levanta outra questão: Se Adão não sabia o que era a morte, como isso poderia servir de "ameaça" contra ele?

Consequência: Morte espiritual?


Morte espiritual é simplesmente a separação de Deus. Quando pecamos nos separamos de Deus e experimentamos uma “morte espiritual”.
Se essa for a opção correta, então a consequência para o pecado de Adão trouxe morte espiritual, não física e, portanto, haviam mortes físicas antes do pecado de Adão. (Afinal, o que teria trazido a morte física se não foi o pecado original?)

Consequência: Ambas as alternativas?


Se forem ambas, ainda fica a questão: Por que Adão morreu fisicamente apenas 900 anos depois? Isso esta bem longe de ser “um dia”! 
Se "certamente morrerás" engloba ambos os tipos de morte, Adão deveria ter morrido de ambas as maneiras no mesmo dia.

Conclusão



Em qualquer alternativa escolhida pelo Criacionista de Terra Jovem, a interpretação dele é inconsistente com as Escrituras e, portanto, deve ser rejeitada. Esse foi um dos motivos pelos quais Justino Martyr (100-165 d.C.) e Irineu (130-200 d.C.) na igreja cristã primitiva acreditavam que os dias não poderiam ser períodos de 24 horas. O fato de dois pais da igreja terem interpretações diferentes de Gênesis baseando-se inteiramente nas Escrituras já é mais do que o bastante pra mostrar que outras interpretações não são “desculpas esfarrapadas” causadas pela ciência moderna.
Quanto aos outros versos usados para dizer que não haviam mortes antes da queda, eu começarei a falar sobre eles no próximo texto.

3 comentários:

  1. Olá amigo você é muito inteligênte tenho aue lhe parabenizar mas saiba que nessa batalha entre o Bem e o mal o Bem já venceu na Cruz e está para voltar e buscar seus escolhidos os que aceitaram a Verdade Divína de coração aberto como Crianças...

    A palavra para “morrerás”, em hebraico, é “muwth”, que significa “executar alguém” ou “colocar alguém para morrer”.

    O Sálario do pecado é a morte... e Deus nos colocou para morrer pode-se dizer pois preferimos crêr na " verdade " da serpente pois ela também estava certa ao dizer que não morreriamos pois não morremos ao pecar e sim ao fim do mês de serviço " pecado " pode-se dizer... Deus nos criou para viver em adoração a Ele e enquanto estivessemos ligados a Ele o obedecendo teriamos a eternidade...

    A Bíblia nos da a entender que se comecemos do Fruto da Árvore da Vida eterna Voltariamos a Viver eternamente pois Deus pós querubins pada guardar a Árvore e o Jardim...


    Gênesis: 3. 23. O Senhor Deus, pois, o lançou fora do jardim do Éden para lavrar a terra, de que fora tomado. 24. E havendo lançado fora o homem, pôs ao oriente do jardim do Éden os querubins, e uma espada flamejante que se envolvia por todos os lados, para guardar o caminho da árvore da vida.

    Acredito que com tamanho conhecimento já deve ter reparado esses detalhes mas esta ai simples postos de vista para que reflita um pouco mais sobre o propósito de Deus para nossa vida nesse mundo de pecado... abraço.


    E se quiser conhecer a Verdade de Deus pa nós acesse:
    http://www.decidimudar.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu falei mais sobre mortes antes da queda aqui http://olharunificado.blogspot.com/2015/08/criacionismo-progressivo-16-haviam.html

      Excluir
  2. Tema: "Certamente Morrerá no Dia"

    Texto chave: Gn 2:17 diz: "Certamente morrerás no dia em que comerdes do fruto".

    O homem não foi criado eterno, mas para ser eterno. Gn 3:22

    Ao pecar lhe sobreveio imediatamente uma morte, e é a esta morte em específico, que Deus se refere, a saber: A Morte Espiritual. Ef 2:1

    Mas uma outra morte lhe sobreveio também: A Morte física. Gn 5:5

    No dia em que pecou o homem morreu espiritualmente, mas em seguida, ao ter sido privado do fruto da árvore da vida sendo expulso do jardim do Eden, fruto esse que lhe faria viver eternamente, a morte física foi algo inevitável. Gn 3:23

    Todo ser humano nasce privado da árvore da vida e de seu fruto e por este motivo a morte física é inevitável ao ser humano, mas o ser humano não herdou o pecado de Adão, ou seja, o ser humano não é pecador porque Adão pecou.

    Sobre o assunto depravação total. Rm 3:23

    Resumidamente: PECADO NÃO SE HERDA, PECADO SE PRATICA. NÃO HERDAMOS MORTE ESPIRITUAL. HERDAMOS MORTE NATURAL PELO FATO DE TERMOS SIDO PRIVADOS DA ÁRVORE DA VIDA, POR CAUSA DE ADÃO TODOS MORREMOS FISICAMENTE PORQUE A MORTE FISICA PASSOU A TER PODER SOBRE NÓS. MAS QUANTO A MORTE ESPIRITUAL O SER HUMANO MORRE ESPIRITUALMENTE QUANDO PECA. O QUE HERDAMOS DE ADÃO FOI UMA FORTE INCLINAÇÃO INTERIOR AO MAL, QUE NOS LEVA, MUITO RÁPIDO, DESDE A MENINICE, E NÃO DESDE O VENTRE, AO ATO DE TRANSGRESSÃO, AO PECADO.

    O ser humano nasce sujeito a morte física, pois isso sim Paulo declara que de Adão herdamos. Paulo declara que em Adão todos pecaram e morreram, porque Deus através de sua pré-ciência divina, já antevia na queda de Adão a queda dos seus descendentes num dado momento da vida de cada um destes, e tanto a morte física (tendo em vista que a árvore da vida cujo fruto daria a vida eterna, seria removida por Deus da terra), quanto a morte espiritual (quebra de comunhão com Deus) dos tais que é a consequência dos pecados próprios dos tais, que por sua vez, atrai sobre eles por si só a condenação; de certa forma Adão foi responsável por isso, pois algo nele foi afetado e este algo que foi afetado em Adão também foi afetado em todos os que vieram a partir dele, esse algo afetado herdado da parte dele pelos seus descendentes, por causa do pecado dele, acabou contribuindo para que todos caíssem, (de certa forma) como uma fileira de dominó que ao cair a primeira peça, as demais acabam caindo em seguida; por consequência da queda de Adão nós herdamos não o pecado em si, muito menos a culpa de Adão, pelo contrário, o que herdamos é um forte desajuste, uma forte (e humanamente falando impossível de ser refreável de forma plena pelo ser humano por si só e com suas próprias forças) inclinação que o ser humano por si só não conseguiria refrear por muito tempo; inclinação essa que aflora em uns de uma forma, e em outros de outra forma, levando uns a transgredir de uma maneira e outro de outra maneira. Rm 5: 12,18,19 \ 1 Co 15: 21,22,45-50

    Adão é responsável pela nossa morte física tendo em vista que por causa do pecado dele o ser humano foi privado da árvore da vida assim como ele também.

    Tendo em vista que: O homem não foi criado eterno, mas para ser eterno. Gn 3:22

    ResponderExcluir