segunda-feira, 13 de julho de 2015

A Existência de Deus #18 - O Argumento dos Graus de Perfeição


A quarta via e São Tomas de Aquino baseia-se na observação que as coisas do mundo possuem graus de perfeição. Algo pode ser melhor ou pior do que outra coisa. Então, deve haver algo que é o “completo” desse melhor. O ultimo grau de perfeição dessas coisas. O Ser Perfeito.

O Argumento dos Graus de Perfeição


Premissa 1 – Muitas coisas podem avançar em graus de perfeição, ou piorar em graus de imperfeição


Podemos ver a nossa volta que as coisas variam de acordo com graus. A cor vermelha, por exemplo, pode ser mais clara ou mais escura que outra. Um frango que acabou de assar pode ser mais quente ou frio que outro.
Agora, e quanto a beleza, bondade, conhecimento, etc? Essas são qualidades dos seres vivos que podem sempre melhorar ou piorar também.
Temos que distinguir entre “perfeição limitada” e “perfeição ilimitada”. A “animalidade”, por exemplo, é uma “perfeição limitada”, pois se limita apenas aos animais. É ela que faz dos animais, animais.
Por outro lado, a “perfeição ilimitada” é algo que é possuído por vários diferentes tipos de coisas. Por exemplo, um passado, um carro e uma pessoa podem ser “bons”, mas uma arvore é “boa” em um sentido diferente do carro.

Premissa 2 – Se existem esses graus de perfeição, então existe um grau ultimo, que é a Perfeição Absoluta


Quando avaliamos essas coisas de acordo com esses graus, nós vemos que elas devem possuir um grau ultimo. Por exemplo, uma cor mais clara esta mais próxima do branco absoluto. Um objeto que esta quente tem seu calor causado por uma fonte externa. Por exemplo, o frango que acabou de assar tem seu calor de acordo como calor do forno.
Agora, se uma “perfeição ilimitada” pode varias em diferentes tipos de coisas, então ela não é “intrínseca” em si mesma. Um homem possui sua humanidade intrinsecamente, mas sua bondade é extrínseca – quer dizer, não pertence a ele, mas vem de algo externo.
A pergunta agora é: Qual o grau ultimo da perfeição da bondade, beleza, conhecimento, etc?

Conclusão – Portanto, existe uma Perfeição Absoluta o qual é o ultimo grau da perfeição.


Deve haver um ultimo grau de perfeição, que é aquele que não possui graus de bondade, beleza, conhecimento, etc. Mas deve ser a bondade, ser a beleza, ser o conhecimento, etc. É inteiramente completo na perfeição de cada coisa. Essa perfeição absoluta é o que chamamos de Deus.
São Tomas de Aquino disse:

“A quarta via vem da gradação encontrada nas coisas. Entre os seres, existem alguns mais e alguns menos bons, verdadeiros, nobres e coisas do tipo. Mas ‘mais’ e ‘menos’ são predicados de coisas diferentes, de acordo com como eles se assemelham em suas formas diferentes a algo que é o maximo, como algo que é dito mais quente de acordo com como esse algo se assemelha com o que é o mais quente; de modo que algo é mais verdadeiro, algo melhor, algo mais nobre e, conseqüentemente, algo que é o ser extremo; para essas coisas que são maiores em verdade são maiores em ser [...] Agora, o maximo em qualquer gênero é a causa de tudo em seu gênero; como fogo, que é o calor maximo, é a causa das coisas quentes. Portanto, deve haver também alguma coisa que é para todas as coisas a causa de seu ser, a bondade, e toda outra perfeição; e isso nós chamamos de Deus.” [São Tomas de Aquino, Summa Theologica, 1, 2, 3, Resp.]

Nenhum comentário:

Postar um comentário