segunda-feira, 22 de junho de 2015

"Se Deus sabe o futuro, como podemos ter livre arbítrio?" - Uma Resposta


Se Deus sabe o futuro, e não pode errar, então como podemos ser livres? E se não somos livres, como podemos ser responsáveis pelos nossos atos e pecados? Se tudo é determinado pela presciência de Deus, então não somos responsáveis... Certo?


Se Deus sabe o futuro, como podemos ter livre arbítrio?


O Argumento


Colocando de forma dedutiva, o argumento ficaria assim:

Premissa 1 – Se Deus necessariamente sabe X, então X vai acontecer.

Premissa 2 – Deus necessariamente sabe X

Conclusão – Portanto, necessariamente X vai acontecer.

Resposta


O argumento comete uma falácia na lógica modal. Das premissas 1 e 2, a conclusão não se segue. O que se segue é que “X vai acontecer”, mas não que “necessariamente X vai acontecer”. X poderia não acontecer. Mas se não acontecesse, então Deus teria previsto diferente.
De outra forma, suponhamos que Deus saiba que eu vá escrever esse texto porque vi esse argumento em uma peça de Woody Allen. Agora, Deus previu que eu iria fazer isso. Mas se eu não fosse fazer isso, então Deus teria previsto diferente.
É como um termômetro: Ele sempre esta certo quanto a temperatura, mas não é ele que determina a temperatura. Se a temperatura fosse diferente, o termômetro mediria outra temperatura.


(Se você quiser saber mais detalhadamente, tenho esse outro texto: Sobre a presciência de Deus e o Molinismo)

2 comentários:

  1. A conclusão só faria sentido se a predestinação fosse verdade, mas não é. Porém eu já defendo que Deus sabe o que vai acontecer sem possibilidade de errar na previsão, o que poderia ser formulado assim:

    (1) X vai acontecer;
    (2) Deus, portanto, necessariamente sabe que X vai acontecer;
    (3) Deus é Onisciente;
    Conclusão - Portanto, X vai acontecer de acordo com o que Deus previu.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia de novo. Creio que não entendeu o texto.

      Excluir