sexta-feira, 22 de maio de 2015

A descoberta do quasar "jovem" refutou o Big Bang?


Recentemente, eu participei de um programa em uma Igreja chamado “Animus”, onde eu e mais três debatemos com um Criacionista de Terra Jovem chamado Michelson Borges, que, ao contrario de outros Criacionistas de Terra Jovem bem conhecidos, é bem educado e tem uma mente mais aberta. (Você pode ler um tipo de “transcrição” do programa aqui) Quando falado sobre o Big Bang, ele levantou a objeção de que uma nova descoberta de ‘”quasar” que se formou muito rápido havia dado fortes indícios de que o Big Bang havia sido refutado. Será mesmo esse o caso? (Alem disso, outros cientistas propuseram outro modelo no começo do ano que eles disseram "acabar com o big bang", e você pode ver o porque de isso ser bobagem aqui)

A descoberta do quasar de 900 milhões de anos refutou o Big Bang?



O caso

De acordo com o site boingboing (sim, esse nome), uma descoberta de um quasar com a massa de 12 bilhões de sois 900 milhões de anos mais jovem do que o Big Bang. Porem, esse tempo é insuficiente para que ele se formasse. Assim, ele teria de ser mais antigo que o próprio Big Bang.
Com isso, o autor propõe um modelo cíclico, capaz de gerar a informação que vemos no nosso universo também. Algo que funciona como um computador. (Se quiser mais detalhes, o Michelson Borges escreveu sobre isso aqui)

Resposta

No Animus, o que eu respondi é que isso poderia ser apenas questão de tempo, e que poderíamos descobrir que o universo é mais antigo do que pensávamos. Eu também não tive tempo, mas eu também apontaria que esse argumento comete a Falacia do Misterio Não Resolvido, quer dizer, assim como os argumentos anti-big bang tradicionais (ausência de monopólios magnéticos, problema do horizonte, etc), nós simplesmente não sabemos por que esse quasar parece tão “novo” e se formou tão rápido.
Porem, além disso, eu enviei um email para o físico em pós doutorado Aron Wall perguntando sobre o assunto, o que ele respondeu:

“A ultima vez que eu ouvi falar, a ‘cosmologia de concordância’ havia resolvido essa coisa das estrelas mais antigas que o universo. Esse cara [o autor do site boingboing] parece um maluco para mim. Ele estranhamente parece basear a maioria de suas afirmações no que a ciência vai descobrir no futuro, não na evidencia presente. Por exemplo, o SDSS J0100+2802 [o quasar] aconteceu (ele diz) 900 milhões de anos depois do big bang. A afirmação dele de que isso não é tempo o bastante para se formar não tem citações, e que nós vamos achar mais e mais quasars cada vez mais jovens até ser um problema é completa especulativa. E dizendo que o universo ‘é ligado como um cérebro gigante’? Não. Ele pode ter filamentos, mas isso é totalmente diferente de uma rede neural.” [Aron Wall, email pessoal]

E que tal o modelo cíclico?

O modelo cíclico não é nada novo, na verdade. De acordo com a teoria, há dois universos paralelos tridimensionais que se movem um em direção ao outro para um espaço quadridimensional. Eles se colidem, se separam até o maximo e contraem de novo.
O problema é que o modelo requer um ajuste fina extraordinária. Por exemplo, os dois espaços tridimensionais devem estar perfeitamente alinhados, de forma que até em uma distancia de 10^30 maior do que o espaço entre eles, eles não consigam desviar de serem paralelos mais do que 10^-60.
Mas mesmo sem esse problema, o Teorema Borde-Guth-Vilenkin mostrou que tal modelo não pode ter passado eterno. De acordo com Vilenkin:

“Nosso teorema conclui que o universo cíclico tem o passado incompleto” [Contato pessoal entre William Lane Craig e Alexander Vilenkin, citado em “Apologética Contemporânea”, p. 135]

Então, até mesmo o modelo cíclico teria uma espécie de “Big Bang”.

Conclusão

Descobertas sem pesquisa (ainda mais vindas de um site chamado BOINGBOING cujo autor gosta mais de ficção do que de realidade) não devem ser usadas como argumento real contra o que sabemos atualmente. O Big Bang tem um numero enorme de evidencias, e isso não pode ser descartado porque “não sabemos tal coisa”.
Vimos também que o Teorema BGV se aplica até mesmo ao modelo cíclico, proposto pelo BoingBoing para desviar dos problemas das estrelas. O que significa que, mesmo em um cenário cíclico, o Big Bang ocorreu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário