domingo, 8 de março de 2015

Minha Critica a Palestra do Criacionismo da UNASP


Ontem (07/03/2015) eu fui na UNASP para assistir a algumas palestras do Michelson Borges e Marcos Eberlin sobre o criacionismo e... bem... meh. A seguir, vou dar minha opinião sobre as palestras e sobre o assunto geral.

Minha Critica a Palestra do Criacionismo da UNASP


Michelson Borges e a imagem do criacionismo

 
Michelson Borges
Michelson Borges começou com uma palestra interessante sobre “criticas” populares ao Criacionismo em revistas populares pelos anos. Infelizmente, por causa do tempo, ele teve que cortar metade da apresentação. Essa foi a única parte que achei verdadeiramente interessante.









Marcos Eberlin e o Big Bang
 
Marcos Eberlin
Eu sei que Eberlin não acredita no Big Bang, mas a participação dele foi de extremo mal gosto e uma gigantesca falácia do espantalho. Eu esperava ver alguma coisa relacionada a biologia e a evolução, mas tudo o que vi por parte do Eberlin foram “ridicularizações” da ciência do Big Bang (Exemplo: “Pra se crer no big bang tem que crer que fumaça formou estrelas... ohhh...”) e alguns argumentos que já foram respondidos a cerca de vinte anos (veja aqui em português, aqui e aqui em ingles). Se tem algo que ainda não sabemos sobre o Big Bang (Exemplo: por que a ausência de antimatéria) isso não invalida a teoria toda. Existe um numero enorme de evidencias para o Big Bang, e simplesmente ridicularizar ele não muda nada. Apontar para coisas que não sabemos ainda é cometer a falácia do mistério não resolvido também.
A palestra “Falta-me Fé para ser Ateu, Sobra-me Evidencias de Deus”, foi apenas isso: Falácia do espantalho e falácia do mistério não resolvido contra o Big Bang. Infelizmente, eu dou o conselho de Eberlin a ele mesmo: Estude. Mas estude cosmologia contemporânea, não o que o Answers in Genesis te diz.
Ele também disse que “agora tem uma nova teoria que invalida o Big Bang”. Ele estava se referindo ao modelo Ali-Das das noticias recentes. Mas isso só mostra que ele não sabe como a cosmologia do Big Bang funciona. Ao longo dos anos vários e vários modelos cosmológicos são propostos para tentar desviar do inicio absoluto imposto pelo modelo padrão do Big Bang. (Como modelos cíclicos ou inflacionários) Mas esses modelos tem problemas gigantescos e nenhum deles, mesmo se tivessem sucesso, desviaria de um inicio absoluto. A "nova teoria" das noticias é só mais um. (Existe um texto no blog respondendo a esse modelo também!)
Depois disso foi palestra sobre Criacionismo opcional nas escolas e musica. A musica valeu a ida. (Grupo Novo Tom)

Visão pessoal sobre o Criacionismo de Terra Jovem

Outro ponto levantado por ele é o que pessoas como William Lane Craig e Hugh Ross “reinterpretam” a Bíblia por não serem Criacionistas de Terra Jovem. E aqui eu vou expor um pouco do que eu penso sobre isso.
Ao longo dos anos (séculos) existiram muitas interpretações de Gênesis. João Calvino acreditava que Gênesis era literal, mas a ciência da época dele também dizia que a Terra era o centro do universo.
A Bíblia não exige essa visão de criação recente. O próprio texto de Gênesis nos diz que os dias são longos por causa dos eventos que acontecem neles. E, honestamente, dada a ciência moderna, essa visão esta morta. (Veja minha defesa bíblica do Criacionismo Progressivo aqui.) Existem milhares de evidencias que um dilúvio, mesmo global, não explicaria, tanto com a Terra quanto com o Universo (Dã). Toda a “Ciência de Terra Jovem” pressupõe que a Terra tenha 6.000 anos, por isso os cálculos são todos levados direto a essa conclusão, cometendo vários erros. Aqui eu diria que é uma ciência ruim pressuposta por um dogma que os deixa cegos. (O irônico é que na hora de acusar os darwinistas de pressupor o darwinismo antes de avaliar as evidencias, os criacionistas metem a boca!)
Se a ciência de Terra Jovem fosse convincente mesmo, existiriam cientistas ateus e agnósticos que acreditariam que o mundo é recente. Eles não acreditam, não por pressuporem o secularismo, mas por irem onde a evidencia leva. Se o simples fato de não gostar de uma visão religiosa, fizesse os cientistas céticos desviarem de suas conclusões, não existiria nenhum cientista cético que acredita no Big Bang.
Quando o Big Bang foi descoberto, até mesmo Einstein mudou os seus cálculos para chegar a um universo estático. Mas isso foi feito por que ele queria um universo estático. Ele não gostava de uma conclusão com conseqüências teológicas.
A maior prova de que o Big Bang tem grandes implicações teológicas é a freqüente tentativa de invalidá-lo. Como astrofísico Christopher Isham colocou:

“Talvez o melhor argumento [...] que mostre que o Big Bang da suporte ao Teísmo é o obvio mal-estar com o qual ele é saudado por alguns físicos ateístas. Algumas vezes isso tem levado à idéias cientificas [...] avançadas, com uma tenacidade que supera seu valor intrínseco, e que se pode apenas suspeitar que seja a operação de forças psicológicas que são muito mais profundas do que o desejo acadêmico usual de um teorista para suportar sua teoria” [1]




Conclusão

Eu fiquei decepcionado. De verdade. Muitos Cristãos que foram assistir de boa vontade acabam acreditando nisso. E isso me preocupa. Se esse é o nível da apologética do Brasil, uma apologética que alem de usar uma ciência com pressupostos errôneos contra o ateísmo e até mesmo contra aqueles que deveriam ser irmãos em Cristo, então eu só lamento, mas o Brasil não terá um grande avanço nessa área. Os pontos positivos foram a musica e os cinco minutos de palestra do Michelson Borges.

Fontes


[1] – Chris Isham, “Creation of the Universe as a Quantum Process”, em “Physics, Philosophy and Theology”, p. 378

4 comentários:

  1. Sobre o caso da antimatéria:

    Teoria Relativística da Gravidade Quântica - parte 7
    https://www.youtube.com/watch?v=7yqg2sXORG4

    Aos 6´23´´ de vídeo.

    Ao final o prof. Dr. Fran De Aquino deduz a existência de uma Consciência suprema.
    Espere que goste.


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vou olhar. O Argumento do Observador Cósmico é um que quero dar uma estudada.
      Valeu ^_^

      Excluir
  2. Muito bom texto!
    Ah, e, por favor, atualize o link do Criacionismo Progressista, ele leva a um post que parece ter sido excluído.

    ResponderExcluir