quinta-feira, 26 de março de 2015

Criacionismo Progressivo #3 - "Tarde" e "Manhã" = 24h?


Outro argumento para a interpretação de que Yom é um período de 24 horas, é o de que quando aparece junto de “tarde” e “manhã”, sempre se refere a um período de 24 horas.

Foi a Tarde e foi a Manhã


Avaliando as Palavras

A palavra usada para “tarde” é “ereb” e para “manhã” é “boquer”. Há 42 versos (não 23, como dizem alguns sites de Terra Jovem) fora de Gênesis em que Yom é usado em combinação com “tarde”, “manhã” ou ambas. As palavras “tarde” e “manhã” são usadas apenas 12 vezes fora de Genesis 1. Em sete desses versos, a ordem das palavras esta reversa (1 Cronicas 16:40; 2 Cronicas 2:4; 13:11; Esdras 3:3; Jô 4:20; Salmos 65:8; Ezequiel 24:18; Êxodo 27:21; Levitico 24:3; Salmos 55:17; Daniel 8:14; 8:26). A maioria desses versos se refere a um período de 24h, já que falam do sistema sacrifical. No entanto, existem passagens que não se referem a esse período curto:

“E os que habitam nos fins da terra temem os teus sinais; tu fazes alegres as saídas da manhã e da tarde.” - Salmos 65:8
"De fato, mil anos para ti são como o dia de ontem que passou, como as horas da noite.
Como uma correnteza, tu arrastas os homens; são breves como o sono; são como a relva que brota ao amanhecer; germina e brota pela manhã, mas, à tarde, murcha e seca." - Salmos 90:4-6

Mas no livro de Daniel, algo interessante esta escrito:

“E ele me disse: Até duas mil e trezentas tardes e manhãs; e o santuário será purificado” - Daniel 8:14
“E a visão da tarde [ereb] e da manhã [boquer] que foi falada, é verdadeira. Tu, porém, cerra a visão, porque se refere a dias [yom] muito distantes.” - Daniel 8:26

Nesses versos, “ereb” e “boquer” são usados para falar de um grande período de tempo. E em um deles, “yom” é usado com “ereb” e “boquer” e claramente não se refere a um período de 24 horas. Alem disso, o fato de Yom ser usado com "tarde" e "manhã" nessa ordem, com esse padrão em Gênesis, demonstra que não quer dizer que os dias são períodos de 24 horas.  O fato de Gênesis 1 ser o único lugar onde Yom é usado dessa forma, com "tarde" e "manha", nos diz que o texto não tem a intenção de passar a ideia de dia de 24 horas.

Se fossem dias literais...

Em Gênesis, a tradução ficou assim: “E houve tarde e houve manhã”. Se Deus tivesse criado em dias literais, estaria escrito algo como “E Deus fez X na tarde e fez Y na manhã”.

Sem sol, como houveram dias?

Para haver "tarde e manhã" reais, é preciso que ocorra um nascer do sol e um por do sol. Já que Criacionistas de Terra Jovem dizem que não havia sol até o dia quatro, isso seria impossível. Poderia ser outra luz? Sim, mas isso tornaria a criação do sol algo inútil. Também podem dizer que "Deus é a luz", ja que em outras partes da Biblia diz que Deus é Luz. Porem, isso iria implicar que Deus disse "Que Haja Luz!" para se acender. No mais, a ciência moderna diz que o sol veio antes da Terra, então deve ter vindo no verso 1 de Gênesis. 

Outro significado e interpretação

Alem disso, “tarde” pode significar “final” e “manhã” pode significar “amanhecer” ou “inicio”. Cada dia em Gênesis é completado pela “tarde” (final) e “manhã” (começo). "Tarde e manhã" devem significar apenas o inicio e o fim de um processo criativo, da mesma forma que é dito em Salmos 30:5; 49:14-15; 90:6. Archer argumenta:


“Sobre a formula recorrente [tarde e manhã] no final de cada dia criativo [...] haviam estágios definidos e distintos no procedimento de criação de Deus [...] isso não serve como real evidencia para um conceito de dia literal de vinte e quatro horas por parte do autor bíblico.” [1]








O Sétimo Dia não acabou!

Alem disso, o sétimo dia não possui essa finalização da "foi a tarde e foi a manhã - o sétimo dia". Em Gênesis 2:2-3 lemos o seguinte:

“E havendo Deus acabado no dia sétimo a obra que fizera, descansou no sétimo dia de toda a sua obra, que tinha feito. E abençoou Deus o dia sétimo, e o santificou; porque nele descansou de toda a sua obra que Deus criara e fizera.” - Gênesis 2:2-3

Isso indica que o sétimo dia ainda não acabou, e que esse padrão usado em Gênesis só foi usado por Deus para nos mostrar o padrão semanal de trabalho ideal. Salmos 95 diz que o descanso de Deus ainda não acabou:

"Por isso jurei na minha ira: 'Jamais entrarão no meu descanso'" - Salmos 95:11

E em Hebreus 4, lemos que o sétimo dia ainda não acabou:

“Visto que nos foi deixada a promessa de entrarmos no descanso de Deus, temamos que algum de vocês pense que tenha falhado. Pois as boas novas foram pregadas também a nós, tanto quanto a eles; mas a mensagem que eles ouviram de nada lhes valeu, pois não foi acompanhada de fé por aqueles que a ouviram. Pois nós, os que cremos, é que entramos naquele descanso, conforme Deus disse: ‘Assim jurei na minha ira: Jamais entrarão no meu descanso’ — embora as suas obras estivessem concluídas desde a criação do mundo. Pois em certo lugar ele falou sobre o sétimo dia, nestas palavras: ‘No sétimo dia Deus descansou de toda obra que realizara’. E de novo, na passagem citada há pouco, diz: ‘Jamais entrarão no meu descanso’.Entretanto, resta entrarem alguns naquele descanso, e aqueles a quem anteriormente as boas novas foram pregadas não entraram, por causa da desobediência. Por isso Deus estabelece outra vez um determinado dia, chamando-o ‘Hoje’, ao declarar muito tempo depois, por meio de Davi, de acordo com o que fora dito antes: ‘Se hoje vocês ouvirem a sua voz, não endureçam o coração’. Porque, se Josué lhes tivesse dado descanso, Deus não teria falado posteriormente a respeito de outro dia. Assim, ainda resta um descanso sabático para o povo de Deus; pois todo aquele que entra no descanso de Deus, também descansa das suas obras, como Deus descansou das suas. Portanto, esforcemo-nos por entrar nesse descanso, para que ninguém venha a cair, seguindo aquele exemplo de desobediência.” - Hebreus 4:1-11

A passagem diz que Deus descansou no sétimo dia, e logo em seguida diz que ainda podemos entrar em seu descanso. Alem disso, o sétimo “dia” de Deus é chamado de “hoje” logo depois. Poderia ser argumentado que essa passagem apenas se refere a permanência da lei Sabática. E eu concordaria em partes. Mas o texto não diz em parte alguma que o descanso de Deus esta limitado a apenas um período de 24h. O que esta escrito no final, "portanto, esforcemo-nos para entrar nesse descanso", claramente diz que o descanso ainda existe, sendo um Sábado humano ou não.
Jason Lislie, do Answers in Gênesis, responde a esse argumento dizendo que “Deus não amaldiçoaria a Terra no Sétimo Dia santificado” [2]. No entanto, isso é pressupor que Deus mudou a Terra toda depois do pecado. Porem, Criacionistas de Terra Antiga (ou Progressistas) dizem que Deus criou a Terra desse jeito desde o principio. Portanto, o raciocínio dele é circular.
A outra objeção dele é tão ruim que ele mesmo responde no mesmo parágrafo. Ele diz que “Deus não esta descansando, pois Jesus realizou diversos milagres”. Porem, logo depois ele diz “Deus continua trabalhando, Ele apenas não esta mais criando o universo. Esse é o descanso descrito em Gênesis 2:2. Hoje, Deus estra trabalhando em sustentar o universo que Ele fez” [3].
Se interpretarmos que os dias tem 24 horas, essa passagem apenas significa que o descanso de Deus continua, mas não o sétimo dia. Se interpretarmos que cada dia tem milhões de anos, vemos que o sétimo dia de descanso de Deus continua até hoje. As duas estão de acordo com o texto, mas obviamente a segunda interpretação faz mais sentido.
Outra objeção é a de que em Gênesis o descanso é colocado no passado, então Deus começou o descanso no sétimo dia, mas este dia já acabou e o descanso continuou. Porem, isso é facilmente solucionado. Se eu termino o trabalho as 18h e começo a descansar, mesmo que seja 4 da manhã eu vou dizer "as 18h eu descansei". E se Deus descansou em um dia de 24 horas, o que Ele fez no domingo? Segunda? Terça? Continuou criando? Alem disso, a passagem em Hebreus diz que resta um “descanso sabatico”, não meramente o descanso.

Conclusão

O uso de “tarde” e “manhã” podem simplesmente marcar o final e o inicio de um período criativo. Ambas as interpretações estão de acordo com o texto. Alem disso, o sétimo dia não possui essa finalização, e Salmos e Hebreus dizem que o descanso sabatico de Deus ainda não acabou, claramente indicando que o sétimo dia também não acabou.
O próximo texto da serie falará sobre Êxodo 20, que alguns julgam ser o “melhor argumento” para os dias literais.

Fontes

[1] – Gleason L. Archer, “Encyclopedia of Bible Difficulties”, p. 62
[2] – Answers in Genesis, “Defense – ‘Biblical’ Arguments”, https://answersingenesis.org/age-of-the-earth/defense-biblical-arguments/
[3] – Idem.

3 comentários:

  1. "tarde" e "manhã" me sugerem quase que inevitavelmente que foram dias de 24 horas. Quanto ao Sétimo Dia não ter acabado, usando como base Hebreus 4:1-11, visto que está sendo feita uma comparação da vida espiritual do cristão com o descanso de Deus, e apenas os que viveram para Cristo entram nesse descanso.

    ResponderExcluir
  2. Pode ser 7 dias mas em kairós e não Cronos.

    ResponderExcluir