quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

Por que o modelo Ali-Das "Big Bang nunca aconteceu" falha


Tem esse novo modelo desenvolvido por Ahmed Farag Ali e Saurya Das que virou noticia. As noticias, porem, sempre com o nome “O Big Bang nunca existiu” e essas coisas. Então, é verdade? Será mesmo que o Big Bang foi completamente invalidado? Vejamos.

O Modelo Ali-Das


O que é o Big Bang

Antes de começar, vamos esclarecer umas coisas sobre o Big Bang. Primeiro, não é uma explosão, é a expansão do universo. Segundo, não é uma causa. Terceiro, não tem relação nenhuma com a teoria evolucionaria. Quarto, querendo ou não, aconteceu a 14 bilhões de anos. A grande questão da cosmologia moderna é: O Big Bang é o inicio do universo ou o inicio da expansão? Se houve algo antes do Big Bang, isso é algo que ainda esta para ser descoberto por uma teoria de gravidade quântica. Por outro lado, é incerto se era era quântica seria interna ou não. Essa é a unica questão em aberto sobre o Big Bang. (Se você caiu nessa de que o Big Bang tem vários problemas, de uma olhada nesses sites em inglês aqui, aqui e aqui. Em português, tem esse texto e esse outro aqui no blog) 

O que é o modelo Ali-Das

O modelo deles, utiliza uma teoria quântica especulativa criada por David Bohm.

Problemas com o modelo Ali-Das

Eu enviei um email para o físico Aron Wall perguntando o que ele achava sobre o modelo, ele não avaliou inteiramente o documento, mas essa foi a resposta que ele me enviou:

“Eu dei uma olhada em outro documento do Saurya Das e ele não fez sentido nenhum para mim mesmo depois de falar com ele por email. Eu acho que é baseado em algumas analogias altamente especulativas para a teoria fluir. Alem disso, o fato de ele usar palavras como ‘trajetórias Bohmian’ não é um bom sinal de que isso [o modelo] faça algum sentido...” [1]







Se notar, no começo do documento do modelo Ali-Das esta escrito “foi demonstrado recentemente que trocando geodésica com trajetória quantal (Bohmian) traz uma correção quântica a equação Raychaudhuri”. Algo geodésico é simplesmente o menor espaço possível entre dois pontos em uma superfície de espaço tempo chata ou curva. Em cosmologia, uma partícula caindo ou que se move livremente sempre viaja pela geodésica.
Essa geodésica é usada para construir modelos cosmológicos, e cada modelo estabiliza que houve um ponto infinitamente pequeno, chamado singularidade, que é o inicio do universo e a base para teoremas. Se houve esse inicio, então deve ter tido uma causa alem do espaço-tempo, da matéria e da energia que trouxe tudo isso a existência.
Astrofísico Hugh Ross comenta:

“Trajetórias Bohmian Quantal são, por definição, caminhos pelo qual partículas viajam onde é impossível para um caminho cruzar o outro ou convergir. A afirmação inicial de Farag Ali e Dar [...] tira fora a possibilidade de uma singularidade ocorrendo em qualquer momento em qualquer lugar do universo. Então, a conclusão do modelo cosmológico deles “elimina a singularidade do big bang e prediz uma idade infinita do universo” não é uma conclusão; é simplesmente uma reafirmação de sua afirmação inicial.” [2]

Muitas das predições que o modelo deles faz são iguais as feitas pelo modelo do Big Bang. Ali e Das sabem que o modelo deles tem uma fraqueza, e essa é a de que a única distinção entre as predições dele com a do Big Bang é a da massa pequena do gráviton, que é predita como tendo massa zero. Nenhum instrumento atual consegue detecta-lo, e por isso não é testável. Se não for testável por nada, não é mais uma ciência valida. Como Hugh Ross diz:

“Sem algo distintivamente testável, o modelo deles se mantem atualmente como cientificamente irrelevante. [...] Eles também sabem que o modelo deles não é um modelo de gravidade quântica. Um modelo de gravidade quântica explicaria a operação do universo quando era mais jovem do que 0.000000000000000000000000000000000000000001 segundo, quando não apenas gravidade, mas também os efeitos da mecânica quântica incluenciam as dinâmicas do universo. Até agora, os cientistas não tem as ferramentas experimentais, observacionais e teoreticas para explorar essa era primitiva.” [3]

Alem disso, é baseado na teoria quântica de David Bohm, que era um físico quântico que se tornou grande interessado no misticismo da Nova Era e acreditava que existia uma realidade profunda na mecânica quântica. Na teoria dele, espaço, tempo e causalidade não são fatores dominantes que determinam a relação dos componentes físicos do universo. Apenas com essa definição, que vem por causa do misticismo da Nova Era, que a teoria de Bohm e o modelo de Farag Ali e Das funcionam. Sobre isso, Stephen Hawking comenta:

“Eu acho um lixo absoluto [...] O universo do misticismo ocidental é uma ilusão [...] Um físico que tenta liga-lo com o seu trabalho abandonou a física.” [4]






Conclusão

Leia e espere analises antes de espalhar por ai coisas que você só entende o titulo.

Fontes

[1] – Email pessoal
[2] – Reasons to Believe, “Have Quantum Physicists Disproved the Big Bang?”, http://www.reasons.org/articles/have-quantum-physicists-disproven-the-big-bang
[3] – Idem.

[4] – Stephen Hawking, citado em John Boslough, “Stephen Hawking’s Universe”, 126–27.

Nenhum comentário:

Postar um comentário