sábado, 21 de fevereiro de 2015

Concordismo: A Bíblia "previu" o Big Bang?

A Bíblia fala sobre o Big Bang?



A Bíblia nos diz que

O universo teve um começo (Gênesis 1:1; Hebreus 1:10)
O universo deve ter tido uma causa que o transcenda (Gênesis 1:1; Atos 4:24; 17:28; Romanos 4:17)
O tempo teve um começo (1 Corintios 2:7; 2 Timoteo 1:9; Tito 1:2; 1 Pedro 1:20),
Deus esta “estendendo os céus” (Jô 9:8; Salmos 104:2; Isaias 40:22; 42:5; 44:24; 45:12; 48:13; 51:13; Jeremias 10:12; 51:15; Zacarias 12:1) 

O Big Bang nos diz que:

O universo teve um começo (Expansão do universo, Teorema Borde-Guth-Vilenkin, Segunda Lei da Termodinâmica)
O universo deve ter tido uma causa que o transcenda (Natureza não pode ser a causa da natureza)
O tempo teve um começo (De acordo com o modelo padrão, tempo, espaço e matéria tiveram um inicio)
O espaço esta em expansão (Relatividade geral, cálculos de Friedmann e Lamaître, luz vermelha das galáxias que estão se afastando)

Pode ser argumentado que a teoria do Big Bang diz que o “universo veio do nada”. No entanto, essa é uma idéia filosófica adicional. A escolha é sua: Ou o universo veio do nada, ou ele veio de uma Causa Transcendente.

Indo mais a fundo

Dos versos que mencionam a expansão dos “céus”, três deles usam a palavra shamayim, que se refere ao espaço cósmico. (Jó 9:8; Isaias 44:24 e 45:12)
É interessante notar que uma forma de verbo diferente é usada para descrever a expansão cósmica. Sete versos (Jó 9:8, Salmos 104:2, Isaias 40:22; 42:5; 44:24; 51:13 e Zacarias 12:1) colocam a forma de particípio ativo Qal do verbo natah. Essa forma literária significa literalmente “o esticador deles todos” (os céus) e implica uma expansão continua. Quatro versos (Isaias 45:12; 48:13 e Jeremias 10:12; 51:15) usam Qal na forma perfeita. Essa forma literalmente significa que a expansão dos céus foi terminada.
A Bíblia nos diz que a expansão dos céus esta acabada e continuando. Isso se torna mais visível em Isaias 40:22, onde encontramos dois verbos diferentes usados de forma diferente. Veja:

“Será que vocês não sabem? Nunca ouviram falar? Não lhes contaram desde a antigüidade? Vocês não compreenderam como a terra foi fundada? Ele se assenta no seu trono, acima da cúpula da terra, cujos habitantes são pequenos como gafanhotos. Ele estende os céus como um forro, e os arma como uma tenda para neles habitar. - Isaías 40:21-22

Onde esta escrito “estende os céus”, é usado o verbo “natah”, e onde esta escrito “os arma”, é usado “mathah”, que tem o sentido literário que pode ser traduzido como “e os espalhou” (única vez usado na Bíblia). Esse verso, então, nos diz que Deus esta tanto “estendendo” os céus como Ele já os “estendeu”. Isso é exatamente o que o conceito de expansão cósmica do Big Bang nos diz. De acordo com o Big Bang, no momento que o universo começou, toda a física foi instantaneamente criada, projetada e finalizada, para garantir uma expansão continua do universo com as taxas exatas para que a vida física fosse possível. Astrofísico Hugh Ross e John Rea comentam:

“Essa afirmação bíblica para simultaneidade do ato de criação finalizado e em progresso, incidentalmente, não esta limitado apenas a expansão do universo. A mesma afirmação, por exemplo, é feita por Deus colocando as fundações da Terra (Isaias 51:13; Zacarias 12:11). Isso é consistente com a descoberta geofísica que certamente elementos radiometricos e longa vida foram colocados na crosta terrestre um pouco mais de quatro bilhões de anos atrás na quantidade certa para garantir a construção continua dos continentes.” [1]

Conclusão

Não sou um grande fã de concordismo, mas eu achei isso bem interessante. É bem verdade que o Big Bang diz que o universo esta expandindo, e a Bíblia parece nos dizer que Deus o esta fazendo mesmo. Fica por parte do leitor decidir: A Bíblia "previu" o Big Bang?

Fontes


[1] – Reasons to Believe, "Big Bang—The Bible Taught It First!", http://www.reasons.org/articles/big-bang---the-bible-taught-it-first

Nenhum comentário:

Postar um comentário