quarta-feira, 12 de novembro de 2014

O Argumento do Amor Perfeito para a Trindade


Esse não é um argumento para a existência de Deus. Mas sim, um argumento que diz que apenas a Trindade pode ser o Deus perfeito.
Contrario a crença de que a Trindade não faz sentido, ela na verdade faz muito mais sentido do que um deus unitário. Pessoas que pensam que a Trindade não faz sentido normalmente não a entenderam, pensam que é um Deus que são três Deuses. Mas como vimos não é esse o caso.

O Argumento do Amor Perfeito para a Trindade


Premissa 1 – Se Deus existe, Ele deve ter amor perfeito.

Faz sentido, pois Deus deve ser o maior ser existente. Se algo puder ser maior que Deus, então este algo é Deus.
Alguns podem argumentar “Espere um minuto. Por que não um Deus cruel?”. Bom, C. S. Lewis tinha uma resposta a isso: A maldade é a corrupção do bem. É logicamente impossível existir uma pessoa má apenas por ser má. Pessoas são más para conseguir prazer, segurança e poder. Mas essas coisas não são ruins, são coisas boas. A maldade vem de tentar obte-las pelo método errado. Então, o as coisas boas podem existir sem as coisas más, mas a maldade só nasce quando se corrompe o bem. Assim como acontece com o dinheiro: A nota verdadeira existe, mas a falsa não existiria se a verdadeira não existisse primeiro.

Premissa 2 – Amor perfeito só pode existir entre duas ou mais pessoas.

Isso é lógico. Uma pessoa que apenas tem amor a si mesma seria egoísta. Se não há outra pessoa para ser amada, então o amor perfeito não se torna possível. Não é possível haver compaixão ou troca de sentimentos. Amor requer estar feliz pela outra pessoa estar feliz. Não feliz por ter a pessoa.

Premissa 3 – Deus existe.

Esse não é um argumento para a existência de Deus. Apenas um argumento que mostra que o único Deus lógico é o Deus Cristão. Então, estou pressupondo que Deus exista.

Premissa 4 – Apenas a Trindade é um Deus que é três pessoas.

A Trindade é composta do Deus Pai, Jesus Cristo e do Espírito Santo. Todos são inteiramente Deus, mas diferentes pessoas. É um Deus, que é três pessoas.

Conclusão – Portanto, apenas a Trindade pode ser Deus com amor perfeito.

A Trindade nos ajuda a entender como amor perfeito é possível pela eternidade, mesmo havendo só um Deus. Pense nisso: Se Deus é unitário, e amor perfeito só existem entre duas ou mais pessoas, como pode Deus ter amor perfeito antes da criação? O unitarista pode dizer que o amor perfeito de Deus é seu amor por sua criação, mas a criação nem sempre existiu e isso tornaria Deus dependente de Sua criação. A única objeção que eu ouvi de um unitário a esse argumento veio de meu amigo Danilo. Ele disse que “Deus é o todo, então não estava sozinho”. Mas eu realmente não entendo como isso responde ao argumento. No inicio pensei que ele estava incitando algum tipo de panteísmo ou um Deus impessoal, mas ele me disse que não estava falando de panteísmo e como eu sei que ele acredita na primeira causa, então um Deus impessoal não faria sentido. De qualquer forma, Deus sendo o todo, antes da criação, se era uma única pessoa, ainda estava sozinho, então amor perfeito seria impossível. A única forma de resolver esse dilema é com a Trindade.

Um comentário:

  1. Excelenre resumo do Argumento! Parabéns ao publicador desse artigo.

    ResponderExcluir