terça-feira, 30 de setembro de 2014

Sobre moralidade #3 - Refutando o Dilema de Eutífron

O dilema de Eutífron é apresentado por Platão no diálogo Eutífron, no qual Sócrates pergunta a Eutífron: “Então, a piedade é amada pelos deuses, porque é piedade, ou é piedade, porque é amada pelos deuses?”

O Dilema de Eutifron


Em termos monoteístas, isto é usualmente transformado em: “Deus quer o bem porque é bom ou algo é bom porque Deus quis assim?”
Se Deus quer algo porque é bom, então o bem é independente de Deus, mas se algo é bom porque Deus quis, então Deus poderia ter determinado qualquer coisa como boa, o que torna o bem arbitrário.
O que as pessoas que usam esse dilema como objeção não percebem, é que há uma terceira opção: Deus quer algo porque Ele é bom. Deus é por definição bom, tem compaixão, é amoroso, gentil e etc. E porque Ele é bom, seus comandos a nós refletem sua natureza.

Conclusão


O Dilema de Eutifron é um dilema falso, pois existe uma terceira opção. Deus quer algo bom porque Ele é bom.

Um comentário:

  1. Parafraseando uma frase que vejo por aí:
    Nenhum ser humano duvida da existência (ou deixa de acreditar nela), a não ser que tenha interesse nisso.

    ResponderExcluir