quarta-feira, 24 de setembro de 2014

A Existência de Deus #6 - O Argumento Ontológico de Santo Anselmo


Por volta do Século XI, um homem de nome Anselmo trabalhava em argumentos para a existência de Deus. Anselmo queria um único argumento que provasse de vez a existência de Deus. Então ele bolou sua versão do “Argumento Ontológico”, baseado no próprio do conceito de Deus.

O Argumento Ontológico de Santo Anselmo


Premissa 1 – Deus é um ser que nada maior pode ser pensado.

A versão de Anselmo segue a ideia de que Deus é o maior ser possível. Se for possível que exista algo maior do que Deus, então esse é Deus.

Premissa 2 – Coisas existem apenas na mente ou na mente e na realidade.

Premissa 3 – É maior pra um ser existir na mente e na realidade do que apenas na mente.

Coisas que existem na mente e na realidade são maiores do que as que existem apenas na mente. Anselmo usa o exemplo de uma pintura: A pintura feita é maior do que apenas a idéia de uma pintura. No entanto, o maior ser possível não poderia existir somente na mente das pessoas. Teria que existir na mente e na realidade, já que é melhor existir na mente e na realidade do que apenas na mente.

Conclusão – Portanto, Deus existe na mente e na realidade.

É um argumento bem simples, mas continua sendo debatido hoje em dia. Ele foi bem controverso por séculos, pois, apesar de ter certa lógica, não parecia ser “prova definitiva” como Anselmo pensava.

Nenhum comentário:

Postar um comentário