sábado, 6 de setembro de 2014

Criação e Evolução #6 - A Improbabilidade da Geração Espontânea

Seria a origem da vida e a evolução tão simples? Ou seriam extremamente improváveis? Os experimentos para mostrar a geração espontânea no século passado poderiam ter alguma verdade? E se a geração espontânea for provada, ela elimina Deus?
A Improbabilidade da Geração Espontânea

Não há evidencias para a geração espontânea da vida. Todos os experimentos fracassaram. Acontece que na atmosfera da terra primitiva, não havia os componentes necessários para que a vida se originasse. Como Dr. Walter L. Bradley (doutorado em ciência de materiais) diz:

“A partir de 1980, os cientistas da NASA demonstraram que a terra primitiva nunca teve metano, amônia ou hidrogênio em quantidades consideráveis. Era composta de água, dióxido de carbono e nitrogênio — e você simplesmente não pode obter os mesmos resultados experimentais com essa mistura. Simplesmente não vai funcionar. Experiências mais recentes têm-no confirmado.” [1]

Michael Behe, professor de bioquímica na Universidade Lehigh, disse que a probabilidade de uma molécula de proteína aparecer por acaso, seria como a de um homem de olhos vendados encontrar um grão de areia específico na areia do deserto do Saara três vezes seguidas, sem errar. E isso é apenas uma molécula de proteína, que não é vida. Para se ter vida, seria preciso colocar cerca de 200 dessas moléculas juntas. [2]
Stephen Meyer calculou que as chances de se conseguir apenas uma única molécula de proteína funcional por “acaso” (lembre-se: sem vida!) são de uma parte em 10^164! [3]
O microbiologista Michael Denton diz:

''A complexidade do tipo mais simples de célula é tão grande que é impossível aceitar que tal objeto possa ter sido reunido repentinamente por algum tipo de acontecimento caprichoso ou altamente improvável. Tal ocorrência seria indistinguível de um milagre." [4]

Chandra Wickramasinghe diz:

"O surgimento da vida tomando como base uma sopa primordial na Terra é meramente um artigo de fé que os cientistas estão tendo dificuldades de espalhar. Não existe comprovação experimental para apoiar isso atualmente. A verdade é que todas as tentativas de criar vida com base em algo não vivo, começando com Pasteur, não tiveram sucesso". [5]

E se for descoberto como a vida se originou?

A Bíblia nos diz que Deus utilizou a natureza para criar a vida (simbolicamente representado pelo “barro”), e que deu a alma a esse corpo pelo seu “sopro da vida”. Uma possível interpretação é a de que Deus foi a causa primaria, e as leis da natureza a causa secundaria. Deus pode ter utilizado métodos naturais para criar a vida natural.

Conclusão

Apesar de no presente momento ninguém saber como a vida possa ter se originado, essa não é uma boa área de mistério para se por a fé. A Terra esta aqui a 4 bilhões de anos e o estudo da origem da vida tem menos de 1 século. No entanto, nenhuma descoberta da origem da vida por métodos naturais exclui Deus como causa primaria. De qualquer forma, a evolução só nos diz o que aconteceu depois da vida existir.

Fontes

[1] – Lee Strobel, “Em Defesa da Fé”.
[2] – Idem, p. 132-6
[3] – Stephen C. Meyer, Signature in the Cell: DNA and the Evidence for Intelligent Design, p. 212
[4] – Michael Danton, “Evolution: A Theory in Crisis”, p. 264.
[5] – Chandra Wickramasinghe, entrevisrado por Roberr Roy Britt, 27 de outubro de 2000: http://www.space.com/searchforlife/chandra_sidebac001027.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário